Uma pequena reflexões sobre corrupção e impunidade



É preciso ter coragem pra exigir mudanças nas estruturas do poder. De que adianta uma Polícia Federal independente e bem equipada se o Ministério Público tiver um engavetador no comando, que engaveta todas as denúncias contra os poderosos e contra seus assessores e aliados? De que adianta ter um Ministério Público com poderes de investigação se esse poder for utilizado para perseguir quem denuncia os malfeitos dos aliados políticos do Chefe do Ministério Público e os malfeitos dos membros do próprio Ministério Público, em flagrante abuso da titularidade da Ação Penal Pública? Como qualquer instituição, o Ministério Público é um retrato da sociedade, portanto, tem, em seus seio, maus e bons elementos. Entretanto, um dos papeis fundamentais do Ministério Público é proteger a sociedade contra a ação desses maus elementos. Por que então, quando flagrada a ação de maus elementos dentro da instituição, esses são blindados? Qual a moral que passa a ter, perante a sociedade, uma instituição que acoberta os malfeitos de seus membros, enquanto vomita moralidade para o resto da sociedade? Todas essas questões têm que ser amplamente debatidas por nós, pois muito se fala em corrupção e impunidade, mas não se busca qual a verdadeira fonte de ambas.

MAIS VISITADAS DO MÊS

PF prende advogado líder de ORCRIM que sacou milhões em precatórios na Justiça Federal em Pernambuco por meio de fraudes

Exclusivo: Deputado Guilherme Uchoa Junior é um dos alvos da Operação Mapa da Mina

Mapa da Mina: PF faz Operação contra Oficial da PM e agentes públicos benefíciados com mais de R$ 175 milhões em contratos públicos em Pernambuco. ORCRIM usava Casas Lotéricas para "lavar" desvios

Oscar Barreto comunica a Gleisi Hoffmann seu afastamento da Executiva Nacional do PT e da DS "para poder continuar a ter opinião e responder por elas"

Áudios mostram traficante revelando pagamento anual de R$ 1 milhão a um Ministro em troca de Habeas Corpus para seu grupo e uso de OSs pelo PCC