Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

Soledad - A terra é fogo sob nossos pés abre temporada no Recife

Imagem
  Uma coisa aprendi junto a Soledad: que deve-se empunhar o pranto, deixá-lo cantar. Outra coisa aprendi com Soledad: que a pátria não é um só lugar. Uma terceira coisa nos ensinou: que o que um não consiga, o farão dois *        Depois de 42 anos da morte da militante de esquerda, Soledad Barrett Viedma , a história da sua vida e luta política será encenada nos palcos do teatro recifense, terra onde a guerrilheira paraguaia viveu os últimos dias de sua vida e foi assassinada. O espetáculo ‘Soledad - A terra é fogo sob nossos pés’ estreia no dia 03 de setembro, às 20h, no teatro Hermilo Borba Filho, e segue temporada até o dia 20 do mesmo mês, de quinta a sábado, às 20h, e aos domingos, às 19h. Ele conta a trajetória de vida de Soledad Barrett por meio de um monólogo poético, que também faz referências ao período atual da política brasileira. Poemas, músicas, elementos sonoros e símbolos amenizam o peso da história. Os ingressos serão vendidos ao preço de R$ 30 (inte

Sintrajuf/PE constata insalubridade e péssimas condições de trabalho na nova central de execuções do TRT

Imagem
Em vista da já sabida mudança ocorrida em julho do corrente ano, devido o fechamento do fórum da SUDENE, em decorrência de decisão judicial proferida na ação ordinária nº 0807337-69.2014.4.05.8300, que determinou a interdição do prédio, as consequências básicas foram o deslocamento das audiências e de parte das secretarias das varas para o Fórum de Jaboatão dos Guararapes e a criação de uma Central de Execuções, além da autorização dos servidores utilizarem o teletrabalho para exercer as suas atribuições.

A Central de Execuções, segundo o ATO CONJUNTO GP/CRT TRT nº. 7/2015, passou a funcionar no horário das 08 às 17 horas, para o atendimento ao público, cumulando serviços referentes aos processos em execução das vinte e três varas trabalhistas da capital, ou seja, mais de trinta mil processos trabalhistas, fato que pode ser verificável junto ao Setor de Estatística do TRT 6ª Região/PE. 

A referida central de execução passou a funcionar como setor de arquivo e protocolo em um GAL

CEPPE LANÇA NOTA DE DESAGRAVO CONTRA EXTINÇÃO DO PROGRAMA "ATITUDE" PELO GOVERNO DO ESTADO

Imagem

OS INQUILINOS DO 9º ANDAR DA PCR

Imagem

O secretariado de Geraldo Júlio é muito ruim. A verdade é essa. Mas é ruim porque o prefeito é péssimo e concentra poderes nas mãos do seu fiel escudeiro, o secretário de Projetos Especiais que já responde inclusive ação de improbidade pela farra dos camatores da Arena Pernambuco, o advogado João Guilherme Ferraz, que Geraldo Júlio trouxe da sua assessoria, como secretário executivo de Projetos Espaciais da secretaria de Desenvolvimento Econômico e em Suape, no governo Eduardo Campos. Ele é apontado como um dos responsáveis pela implantação da Fábrica da FIAT em Goiana. Será que também tem responsabilidade pela Arena Pernambuco, alvo da Operação "Fair Play", junto com seu chefe de longas datas, Geraldo Júlio? O que se comenta na PCR, inclusive por ex-secretários, é que não se compra um alfinete na Prefeitura, sem a autorização do homem forte da gestão Geraldo Júlio, cujo gabinete divide o 9º andar com o gabinete do próprio prefeito. Tem poder ou nã

A COPERGÁS NÃO SERÁ UMA NOVA CELPE, ALERTA MOVIMENTO EM DEFESA DA ESTATAL

Imagem
Em entrevista recente ao comunicador Geraldo Freire, o governador Paulo Câmara não negou a passibilidade de privatização da COPERGÁS, que é a empresa pública de economia mista responsável pela distribuição de uma das principais matrizes energéticas mundiais e grande fomentadora do desenvolvimento econômico, o gás natural, empresa da qual o governo de Pernambuco detém 51% das ações. Em visita recente a São Paulo, Câmara esteve na MITSUI, empresa japonesa acionista da COPERGÁS e que é alvo das investigações da Lava Jato, tendo interesse na compra de ativos na área de distribuição de gás natural. Da visita misteriosa do governador de Pernambuco a MITSUI, cujo   conteúdo não foi divulgado para a sociedade, questiona-se: Que assuntos públicos foram tratados no encontro com a MITSUI, que a sociedade não pode saber? O que não pode ser tratado por telefone, exigindo a presença do Governador? Será que é medo dos grampos da Policia Federal? E o que o governador foi fazer em uma empr