Advogados transexuais já podem usar nome social na carteira da ordem


Por Mariana Muniz, do site JOTA

Advogadas e advogados transexuais poderão utilizar o nome social nos quadros oficiais e documentos profissionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – após votação do Conselho Federal da entidade, nesta terça-feira (17/5).

A decisão, que contou com 14 votos favoráveis, é extensiva a todas as travestis e pessoas transexuais advogadas, assim como às estagiárias e estagiários.

O nome social é aquele escolhido por pessoas transexuais e travestis para que sejam identificadas de acordo com o gênero que escolheram, independentemente do nome com que foram registradas após o nascimento.


A alteração do nome nos demais documentos de identificação pode ser requerida judicialmente, e nada tem a ver com a realização da cirurgia para mudança de sexo. Por outro lado, a carteirinha da OAB serve como documento de identidade em todo o território nacional.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Exclusivo: Polícia Civil de Pernambuco prende maior estelionatário do Nordeste. Hacker, que estava foragido, foi preso pela Delegacia do Cordeirro. Golpes ultrapassam a casa dos R$ 100 milhões

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia