SÓCIO DE EDUARDO CAMPOS TERIA FEITO DELAÇÃO PREMIADA QUE DESENCADEOU OPERAÇÃO TURBULÊNCIA



Apontado como chefe do esquema que operava a "Lavagem" dos recursos que irrigaram campanhas do PSB e de partidos aliados, em Pernambuco e outros Estado, o ex-presidente da Copergás e sócio do ex-governador Eduardo Campos, Aldo Guedes, teria feito a delação premiada que possibilitou a prisão dos empresários e demais operadores do mesmo esquema João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho, Eduardo Freire Bezerra Leite (Ventola), Apolo Santana Vieira e Arthur Lapa Rosal, pela Operação Turbulência, que desbaratou a negociata que viabilizou a compra, por meio de "laranjas", do jatinho utilizado na campanha presidencial de Eduardo Campos e Marina Silva.

Segundo a Polícia Federal, em coletiva concedida há pouco em sua sede situada no Cais do Apolo, há poucos metro de onde despacha o atual prefeito Geraldo Júlio, do PSB, o esquema movimentou, desde 2010, cerca de R$ 600 milhões em propinas pagas a políticos oriundas de recursos desviados de contratos de empreiteiras com a Petrobras e para as obras da Transposição do Rio São Francisco.

O senador Fernando Bezerra Coelho, do PSB, ex-ministro da Integração e ex-secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco foi apontado como principal operador do esquema, o que teria sido comprovado mediante o compartilhamento de provas autorizado pelo ministro Teori Zavascki, no Inq. 4005:



Tanto Aldo Guedes quanto Fernando Bezerra Coelho são investigados pela Operação Lava Jato, em Inquérito (Inq. 4005) que corre no Supremo Tribunal Federal, em razão de acausação de terem participado de um pedido de propina de R$ 20 milhão à empreiteira Camargo Correia, para a campanha de Eduardo Campos ao governo de Pernambuco.

A delação premiada de Aldo Guedes, cujo conteúdo é considerado bombástico por envolver vários empresários e políticos de Pernambuco, inclusive com foro privilegiado, é considerada uma bomba e é altamente temida pela cúpula do PSB que convocou reunião de urgência para discutir as consequências da Operação para a legenda e seus caciques.

SAIBA MAIS

http://noeliabritoblog.blogspot.com.br/2015/03/exclusivo-jatinho-de-campos-teria-sido.html
http://noeliabritoblog.blogspot.com.br/2015/10/terraplanagem-em-suape-rendeu-propina.html
http://noeliabritoblog.blogspot.com.br/2015/07/animos-se-abatem-no-ninho-da-pomba.html
https://www.facebook.com/permalink.php?id=559859454145389&story_fbid=728098920654774

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

É tetra! Prefeitura do Recife recebe a quarta "visita" da Polícia por fraudes na pandemia, desta vez foi a DECOT. A prefeitura nega envolvimento

Casa de Papel: ex-Gerente Geral da Secretaria de Governo de Geraldo Júlio é suspeito de intermediar contratos milionários da ALEPE com empresas de fachada "especializada em lavagem de dinheiro", aponta PF