AUDITORES FISCAIS DO TRABALHO REPUDIAM NOMEAÇÃO DE EMPRESÁRIO PROCESSADO POR IMPROBIDADE PARA DIREÇÃO DA SRTE/PE


Geovane de Freitas é afilhado político do deputado federal Zeca Cavalcanti, do PTB, a quem se atribui a sua nomeação
Em dura nota, assinada em conjunto com o presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho - Sinait, Carlos Silva Filho e pela Presidente da Delegacia Sindical de Pernambuco, Lúcia Tedesco, Auditores Fiscais do Trabalho, lotados na Superintendência Regional do Trabalho de Pernambuco manifestaram seu repúdio à nomeação do empresário e ex-prefeito de Sanharó, Eduardo Geovane de Freitas Leite, para o cargo de dirigente da Superintendência Regional do Trabalho em Pernambuco, que vinha sendo ocupada pelo Auditor do Trabalho de carreira, André Luz Negromonte, que foi exonerado, de acordo com a nota, sem qualquer aviso prévio, via publicação no Diário Oficial.


O empresário Eduardo Geovane de Freitas Leite é ligado ao deputado federal Zeca Cavalcanti, do PTB e costuma ser agraciado com passagens aéreas do gabinete do padrinho. Para se ter uma ideia, somente em fevereiro de 2015, o gabinete de Zeca Cavalcanti gastou R$ 2.119,55 com passagens para o empresário Eduardo Geovane de Freitas Leite, que é filiado ao PTB de Sanharó e dono da empresa "Confecção Seaguul", localizada em Sanharó:


Eduardo Geovane é empresário e ao mesmo tempo ocupava cargo de Secretário Parlamentar de Zeca Cavalcante, segundo Portaria no Diário Oficial da União, de 03/02/2015:







Segundo a nota dos Auditores Fiscais do Trabalho, contra o empresário apadrinhado por Zeca Cavalcanti, pesariam graves denúncias que vão desde processos por improbidade administrativa, até acusações de fraudes em licitações, desvios de verbas públicas, danos ao Erário e descumprimento contumaz das normas trabalhistas.

De fato, fomos pesquisar e constatamos que o empresário Eduardo Geovane Freitas Leite teve seus bens bloqueados, juntamente com os bens de seu padrinho, o deputado federal Zeca Cavalcanti, por ordem judicial oriunda da Ação de Improbidade Administrativa nº 0004969-10.2015.8.17.0220, a que ambos respondem, por irregularidades cometidas por ambos ao tempo em que Zeca Cavalcanti fora prefeito de Arcoverde e Eduardo Geovane fora seu secretário de Finanças. Os dois são acusados pelo Ministério Público de terem desviado R$ 1 milhão, entre os anos de 2009 e 2011, por fraude em licitação, contratação irregular e dano ao Erário. Zeca e seu pupilo teriam contratado, ainda segundo o Ministério Público de Pernambuco, fraudulentamente, uma empresa para promover recuperação de créditos tributários, relacionados às contribuições sociais. A empresa que foi agraciada por Zeca Cavalcanti e seu afilhado que agora ele plantou na Secretaria do Trabalho, foi uma tal de Bernardo Vital Consultoria Ltda. que foi contratada num processo relâmpago de apenas cinco dias. Na própria decisão que determinou o bloqueio de bens de ambos, há menção a utilização de documentação fraudulenta para formalização do contrato.


Em nota anterior publicada aqui mesmo em nosso Blog (Acesse AQUI), divulgamos que o governo interino nomeou um advogado apadrinhado político de um de seus apoiadores para comandar órgão eminentemente técnico ligado ao Ministério das Minas e Energia. Ao que tudo indica, referido governo está perpetrando um verdadeiro golpe contra os servidores de carreira da Administração Pública Federal e aparelhando de maneira politiqueira e amoral seus órgãos mais técnicos colocando verdadeiras raposas para tomar conta do galinheiro.




MAIS VISITADAS DO MÊS

Exclusivo: Polícia Civil de Pernambuco prende maior estelionatário do Nordeste. Hacker, que estava foragido, foi preso pela Delegacia do Cordeirro. Golpes ultrapassam a casa dos R$ 100 milhões

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia