GESTÃO GERALDO JÚLIO ABANDONA PRÉDIO PÚBLICO AVALIADO EM MILHÕES À AÇÃO DE VÂNDALOS


Nosso Blog recebeu graves denúncias de que o prédio onde deveria funcionar a Procuradoria da Fazenda Municipal do Recife, na Rua Montevideu e que chegou a ser avaliado em R$ 7 milhões, após uma reforma que custou aos contribuintes do Recife, a preços de 2008, nada menos que R$ 1,3 milhões, foi completamente abandonado pela gestão Geraldo Júlio e hoje virou alvo de depredadores, ladrões e ponto para consumo e comércio de drogas.

Situado em uma das áreas comerciais mais nobres da cidade, na Ilha do Leite, o prédio de seis andares que já serviu de sede à Rede Globo Nordeste, depois de totalmente reformado, foi abandonado, enquanto a gestão preferiu alugar salas comerciais a particulares, pagando valores a peso de ouro.

Os danos ao Erário praticado pelos gestores públicos envolvidos nesse verdadeiro atentado contra o patrimônio do povo do Recife foi denunciado pela procuradora do Município e editora deste Blog, Noelia Brito, ao Ministério Público Estadual e ao Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, tendo este último julgado a denúncia procedente e determinado que o Município desse destinação ao prédio. A decisão não foi acatada pela gestão Geraldo Júlio, que se considera acima da lei e de qualquer autoridade dos órgãos de controle.

A procuradora do Ministério Público de Contas do TCE/PE, Germana Galvão Cavalcanti Laureano, representou contra as autoridades municipais, por improbidade administrativa, diante da evidência de danos ao Erário, conforme noticiamos em nosso Blog (Leia AQUI), tendo o promotor de Justiça Hodir Flávio Guerra Leitão de Melo, da 44ª Promotoria de Defesa do Patrimônio Público determinado a instauração de Inquérito Civil para apurar a mencionada improbidade administrativa.

Entretanto, o que se percebe é que nem o prefeito Geraldo Júlio, nem em seus subordinados temem qualquer turbulência, já que mesmo após todas as iniciativas tomadas pelas autoridades fiscalizadoras, os danos ao patrimônio públicos só aumentaram. Falta "fairplay" a essa gestão.


VEJA COMO GERALDO JÚLIO CUIDA DO PATRIMÔNIO DO POVO DO RECIFE E TIRE SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES
















MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Durante julgamentos de interesse da gestão Geraldo Julio, um dos quais envolvendo a Casa de Farinha, Conselheiros do TCE/PE perdem a calma, gritam e interrompem Procuradora que combate a corrupção no Governo de Pernambuco e na Prefeitura do Recife

Exclusivo: TJPE determina afastamento do Prefeito de Paulista, Junior Matuto, a pedido do Dracco, por desvios de R$ 21 milhões em PPP do lixo com a empresa Locar

"Grampos" da Operação Locador, do DRACCO, mostram temor de investigados de que chefões da gestão Matuto lhes fizessem "mal" e espanto com pagamentos em dinheiro vivo feitos pelo prefeito na compra de terrenos

É tetra! Prefeitura do Recife recebe a quarta "visita" da Polícia por fraudes na pandemia, desta vez foi a DECOT. A prefeitura nega envolvimento