TRABALHADORES DA SAÚDE DE PERNAMBUCO FAZEM PROTESTO CONTRA PRESENÇA DE MINISTRO INTERINO E EM DEFESA DO SUS


Logo mais, às 10:00hs, o Ministro da Saúde Ricardo Barros, do governo interino, estará em Recife para se reunir com líderes empresariais de Pernambuco, no LIDE.



Recentemente o Ministro criou um grupo de trabalho no Ministério da Saúde para elaborar um projeto de “planos de saúde acessíveis” (PORTARIA Nº 1.482, DE 4 DE AGOSTO DE 2016). Sabemos que por trás do encontro com empresários para discutir “desafios da saúde para o Brasil”, há uma investida do governo federal interino para desmontar o Sistema Único de Saúde e a garantia constitucional da saúde como direito, que têm sido alvo de declarações desastrosas por parte justamente do Ministro interino, que é conhecido por sua atuação parlamentar em defesa dos interesses dos Planos de Saúde.


Tais “Planos de Saúde Populares” serão vendidos como planos mais baratos, mas que, na verdade, cobrirão poucos serviços. Isso movimenta o mercado e o lucro das empresas de planos de saúde, dos quais, todos sabem, o Ministro sa Saúde é uma espécie de lobista, porque a população vai ter que pagar para ter acesso a serviços básicos, que devem ser garantidos pelo sistema público. Esses planos não cobrirão assistência de média e alta complexidade e os problemas “mais sérios” recairão sobre SUS, sem que haja a garantia de recursos, regulação e referência para esses serviços.

O Sistema Único de Saúde é uma das maiores conquistas de direito da sociedade brasileira. Além disso, o governo interino quer congelar os recursos da saúde por 20 anos. Para isso enviou para o congresso uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC 241/2016) que foi recentemente aprovada e define limite para gastos com a saúde. Essa proposta não leva em conta as mudanças populacionais e as transformações no processo de saúde e adoecimento. Os recursos retirados da saúde ajudarão a fortalecer a privatização e o lucro do setor privado punindo a população que sofrerá com mais dificuldades no acesso a assistência à saúde. 

Preocupados com tal situação, várias entidades, profissionais, movimentos populares e estudantes que lutam pela garantia do direito a saúde, representados pelo Comitê Saúde Pela Democracia, estarão reunidos amanhã, a partir das 8:00hs da manhã em frente a UPA da Imbiribeira para denunciar essa situação para a população e de lá seguirão rumo ao MV Empresarial (antiga Outlet), onde ocorrerá a reunião do ministro interino, para uma manifestação contra os ataques que o interino e o governo que este representa estão tramando contra o SUS e a população que deste se beneficia.


Várias entidades de profissionais de saúde e movimentos sociais já se manifestaram contrárias a essas iniciativas do Ministério da Saúde, por entenderem o dano que representa para toda população (ver, por exemplo, matéria no site da ABRASCO https://www.abrasco.org.br/site/2016/08/entidades-medicas-posicionam-se-contrarias-aos-planos-de-saude-acessiveis/ e nota do CONASEMS)

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

É tetra! Prefeitura do Recife recebe a quarta "visita" da Polícia por fraudes na pandemia, desta vez foi a DECOT. A prefeitura nega envolvimento

Casa de Papel: ex-Gerente Geral da Secretaria de Governo de Geraldo Júlio é suspeito de intermediar contratos milionários da ALEPE com empresas de fachada "especializada em lavagem de dinheiro", aponta PF