CTTU DANDO "BACULEJO" EM CELULARES DE MOTORISTAS E CARONAS. PODE ISSO MPPE?



Circulam nas redes sociais denúncias de que a CTTU, ligada à Prefeitura do Recife, estaria abordando motoristas nas proximidades do Aeroporto dos Guararapes e obrigando-os a entregar seus celulares para o tradicional "baculejo".

A intenção é saber se o celular do motorista tem o aplicativo "UBER" instalado. Aos passageiros são desferidas perguntas pessoais sobre suas relações com o condutor do veículo típicas daquelas desempenhadas por autoridades policiais em investigações criminais. As perguntas seriam do tipo "onde moram", "de onde se conhecem" e "qual o nome da mãe do condutor do veículo".

A CTTU não tem poderes iguais aos da Polícia Judiciária e ainda que tivesse não estaria autorizada a colher depoimentos e a dar buscas em objetos pessoais de cidadãos sem que houvesse pelo menos suspeita de algum crime em andamento.

A presidência da empresa deve se pronunciar o quanto antes sobre quem autorizou esse tipo de operação que pode ser alvo de intervenção do Ministério Público do Estado diante dos fortes indícios de cometimento do crime de abuso de autoridade por aquele que forem confirmados como autores dos fatos denunciados.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Durante julgamentos de interesse da gestão Geraldo Julio, um dos quais envolvendo a Casa de Farinha, Conselheiros do TCE/PE perdem a calma, gritam e interrompem Procuradora que combate a corrupção no Governo de Pernambuco e na Prefeitura do Recife

Exclusivo: TJPE determina afastamento do Prefeito de Paulista, Junior Matuto, a pedido do Dracco, por desvios de R$ 21 milhões em PPP do lixo com a empresa Locar

"Grampos" da Operação Locador, do DRACCO, mostram temor de investigados de que chefões da gestão Matuto lhes fizessem "mal" e espanto com pagamentos em dinheiro vivo feitos pelo prefeito na compra de terrenos

PF volta à Prefeitura do Recife em mais duas Operações por desvios de recursos públicos na pandemia: Bal MAsqué e Apneia III. Diretor Financeiro é afastado do cargo pro pagar mais de R$ 7 milhões por produtos jamais entregues

Braço direito de Geraldo Julio, João Guilherme Ferraz incentivou e até debochou do fato de serem adquiridos respiradores testados apenas em porcos: "Leia c bons olhos kkkkkkk"