DESTAQUE

Butique das "finas e fofas" do Recife era "usada para desvios de recursos das empresas principais" do Grupo João Santos para fugir dos credores trabalhistas e fiscais

Imagem
Policial federal contando dinheiro apreendido na casa de um dos alvos da Operação Background - Foto: Divulgação/PF Em todo o período analisado pela Polícia Federal, o total de créditos nas contas da Dona Santa foi de cerca de R$ 102 milhões, enquanto a receita declarada no mesmo período foi de pouco mais de R$ 47 milhões. Aparentemente, R$ 55 milhões de origem desconhecida foram creditados nas contas da empresa, aponta a decisão de buscas e apreensões De acordo com a decisão que determinou buscas e apreensões nas empresas do Grupo João Santos e de pessoas ligadas a este, a Polícia Federal aponta no sentido "da lavagem de dinheiro", pois "analisando as movimentações bancárias suspeitas, foi possível identificar retiradas milionárias por sócios, utilização de contas bancárias de passagem, com valores entrando na conta e sendo transferidos para outras contas no mesmo dia ou em dias próximos, tudo isso para evitar bloqueios judiciais e rastreamento dos valores. Também

SILVIO COSTA FILHO DIZ TER PROVAS DE QUE GERALDO JÚLIO AGREDIU IDOSA: "TENHO CÓPIA DO PROCESSO E QUERO QUE O PREFEITO GERALDO JÚLIO EXPLIQUE PORQUE AGREDIU UMA SENHORA IDOSA"


Em nota divulgada hoje, em resposta às agressões que vinha sofrendo por parte de aliados do prefeito Geraldo Júlio (PSB), o deputado estadual Sílvio Costa Filho, candidato a vice na chapa de João Paulo afirma ter copia de um processo criminal onde o atual prefeito do Recife e candidato à reeleição, Geraldo Júlio, teria respondido por agredir uma senhora idosa. Silvinho, ainda afirma que cobrará explicações ao prefeito sobre a agressão da qual afirma ter provas documentais, além de mencionar que "diferentemente do atual prefeito Geraldo Júlio" não é  "citado em nenhuma lista da Odebrecht como beneficiário de R$ 3 milhões."

Segue a nota na íntegra, que foi publicada nos Blogs do Edmar Lyra e do Ricardo Antunes (Leia AQUI e AQUI):
“Nunca vi um nome tão apropriado para cão de guarda do PSB de Pernambuco. Não costumo responder a ventríloquos, mas não vou perder a oportunidade de realizar esse debate que desejo há muito tempo. O Lessa sabe que não há nada que desabone minha conduta ética e sabe que tive todas as minhas contas e convênios aprovados, por unanimidade, pelo Tribunal de Contas do Estado. Sabe também que, diferentemente do atual prefeito Geraldo Júlio, não sou citado em nenhuma lista da Odebrecht como beneficiário de R$ 3 milhões.
O Lessa sabe ainda, mas atropela os fatos, que tomei a iniciativa de deixar a Secretaria de Turismo tão logo surgiram as primeiras denúncias de irregularidades e de pedir abertura de investigação na Polícia Federal, Ministério Público e Tribunal de Contas. Tomei a iniciativa ainda de propor a criação de uma CPI para investigar qualquer irregularidade.
Diferente dos patrões políticos de Lessa, que é com quem eu quero debater, repito que fui a Polícia Federal pedir a investigação.
O Lessa precisa dizer que, diferente de mim, a Polícia Federal está atrás dos patrões dele. O prefeito Geraldo Júlio e o governador Paulo Câmara estão sendo investigados pela Operação Fair Play sim. Porque um era presidente do Comitê Gestor das PPPs de Pernambuco e outro era vice-presidente e, por isso, são responsáveis por um contrato com indícios de superfaturamento de R$ 40 milhões.
Existem ainda outras operações que envolvem os patrões políticos de Lessa e outras figuras do PSB de Pernambuco, como Vidas Secas, Politeia, Catilinárias e Turbulência.
O Lessa deveria informar porque o atual prefeito do Recife, Geraldo Júlio, agrediu uma senhora idosa em um condomínio em Gravatá, cujo boletim de ocorrência foi registrado em 12 de maio de 2010 na Delegacia do Idoso. Tenho cópias do processo e quero que o prefeito Geraldo Júlio explique porque agrediu uma senhora idosa.
Até o momento estávamos fazendo uma campanha propositiva, dizendo ao povo do Recife o que o nosso conjunto de forças já fez pela cidade e o que podemos fazer no futuro. Mas a partir de agora vou cobrar o debate ético com o PSB de Pernambuco.
Em relação às investigações das operações da Lava Jato, confio nas instituições do meu País: Polícia Federal, MPF e Poder Judiciário. Sei que os dias de bonança do PSB estão contados e tenho certeza que ao final a verdade sempre vence.”

MAIS VISITADAS DO MÊS

Prefeitura de Petrolina e dono de gráficas são alvos da Polícia Federal na manhã de hoje (Arualizado)

Das colunas sociais para as páginas policiais: briga familiar por herança acaba na Operação Background da Polícia Federal em Pernambuco contra sonegação de mais de R$ 8,5 bilhões

Mais de 20 empresas do Grupo João Santos utilizaram uma "factoring" para lavar dinheiro, além de superfaturar importações para fazer remessas ao exterior, aponta a Receita Federal

Operação Frígia: Policial Federal e ex-candidato a Prefeito são presos por participação em esquema de extração ilegal de ouro no Sertão pernambucano

Polícia Federal indicia ex-gestores do DER/PE e empresários por organização criminosa, peculato, corrupção e lavagem de dinheiro desviado de obras da BR 101, em Pernambuco