BLOG HOMENAGEIA MINISTÉRIO PÚBLICO NO SEU DIA E REPUDIA ORCRIM COMANDADA PELO RÉU RENAN NA TENTATIVA DE ANIQUILAR INSTITUIÇÃO QUE COMBATE CORRUPÇÃO

Thaméa Danelon. Foto: Divulgação

Ontem na calada da noite o réu Renan Calheiros tentou novamente aprovar no Senado Federal o Projeto de Lei do Abuso de Autoridade (PLS 280), vulgo Lei da Vingança contra Procuradores, Promotores e Juízes. Além disso, o acusado e investigado Renan utilizou a “Polícia do Senado” para retirar do plenário Juízes que tentavam acompanhar a votação.

Hoje é o dia do Ministério Público Brasileiro, e estamos assistindo um Presidente do Senado, réu em ação criminal; denunciado na denominada Operação Lava Jato; e investigado em uma dezena de Inquérito Policiais utilizar todas suas armas para atacar as carreiras que investigam e punem a Corrupção!!

Sob o pretexto de proibir super salários (os quais de fato devem ser combatidos) o acusado Renan pretende votar outros projetos de lei que aniquilam o orçamento do Ministério Público, e que fatalmente resultará em fechamento de unidades do MP, e redução de servidores; caracterizando uma verdadeira RETALIAÇÃO ao órgão que investiga e processa corruptos e também malfeitores que violam os interesses da Sociedade Brasileira.

Todas essas tentativas de VINGANÇA e RETALIAÇÃO estão ocorrendo com o aval do STF, pois, em nosso entendimento, não cumpriu sua missão Constitucional de fazer JUSTIÇA ao manter o réu e investigado Renan Calheiros na presidência da Câmara Alta do Congresso Nacional.

CONTAMOS COM O APOIO DA SOCIEDADE!!

Thaméa Danelon – Procuradora da República.

* Do Blog do Fausto Macedo

MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Desembargador extingue reclamação do Estado de Pernambuco contra decisão do Juiz que mandou suspender retorno das aulas presenciais

Exclusivo: Geraldo Julio deixou de pagar mais de R$ 8,2 milhões devidos à Reciprev referentes a contribuições previdenciárias dos inativos da PCR, aponta Auditoria do TCE/PE