E AÉCIO FINALMENTE COMEÇA "A SER COMIDO": TUCANO TEVE QUE IR DEPOR NA PF POR CAUSA DE DELAÇÃO DE DELCÍDIO

"O primeiro a ser comido vai ser o Aécio" (Sérgio Machado a Romero Jucá, sobre a necessidade de parar a Lava Jato)


Apesar de aparecer  em diversas delações premiadas da Operação Lava Jato e de ter sido apontado pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, como "o primeiro a ser comido", num diálogo em que o Romero Jucá  comenta que "todo mundo está na bandeja para ser comido", o senador Aécio Neves, do PSDB, somente agora compareceu à Polícia Federal para prestar depoimento sobre uma das acusações que lhe são imputadas por delatores. 

Na oitava realizada na semana passada, Aécio teve que dar explicações sobre a delação feita pelo ex-senador Delcídio do Amaral revelando que o tucano tentou ocultar da CPI dos Correios informações sobre o suposto esquema de compra de votos em troca de apoio parlamentar na Assembleia Legislativa de Minas Gerais durante a gestão do ex-governador Eduardo Azeredo (1995-1999), o chamado mensalão do PSDB. 

Segundo Delcídio, a manobra teria por objetivo esconder a existência de um mensalão mineiro durante os trabalhos na CPI, que investigou o mensalão do PT. 


As revelações foram feitas pela Coluna "Expresso", da Revista Época, na versão "on line", de hoje e reiteradas pelo G1, que confirmou com a assessoria de Aécio Neves a ida à Polícia Federal para prestar depoimentos sobre o tema da delação de Delcídio.

Delcídio do Amaral, que era o presidente da CPI dos Correios e que foi preso e cassado por tentar comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, em um de seus depoimentos aos procuradores da República, disse que a adulteração dos dados contou com a participação do atual prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes que, à época, era deputado federal pelo PSDB. 

MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

Pesquisa: Marília Arraes e Delegada Patrícia despontam empatadas na liderança da disputa para a PCR e podem protagonizar disputa inédita no Recife