JUSTIÇA MILITAR NEGA PRISÃO PREVENTIVA DE LÍDERES DA CATEGORIA DOS POLICIAIS MILITARES PERNAMBUCANOS



A Justiça Militar de Pernambuco negou, na tarde de hoje, o Pedido de Prisão Preventiva que havia sido formulado pelo Governo de Pernambuco, por intermédio do Comando da Polícia Militar, na última sexta-feira, o que confirma que a prisão dos dois Cabos da PM, líderes do movimento por melhores condições de trabalho e salariais, ocorrida naquele dia, se deu sem ordem judicial, portanto, de maneira totalmente ilegal, daí o porquê de seu relaxamento pela própria Justiça, logo no sábado.






A defesa do presidente e do vice-presidente da Associação de Cabos e Soldados da PM de Pernambuco, representada pelo advogado criminalista Jethro Silva Júnior, protocolou, inclusive, petição (Leia AQUI) ao Juízo Militar, levando ao seu conhecimento "FATOS RELEVANTES", que deixam claro o empenho do governador do Estado, Paulo Câmara, em forçar a prisão dos líderes do movimento dos policiais militares, ainda que em nenhum momento houvesse motivos para suas prisão, uma vez que não se cogitou de greve, mas de iniciativas outras, todas legítimas, de modo a levar o governo a uma negociação justa com a categoria:



O fato é que mostrando-se um governante fraco e despreparado, o Paulo Câmara prefere entregar a Segurança Pública do Estado, ao Exército, que sequer tem treinamento para esse tipo de serviço, servindo tal atitude apenas para gerar custos operacionais superiores a R$ 2 milhões ao Erário com essa alegórica Operação Leão do Norte, enquanto cidadãos e cidadãs são vítimas de assaltos a mão armada em plena praia de Boa Viagem à luz do dia (Leia AQUI), com a bandidagem indiferente aos caminhões  do Exército que desfilam para deleite de Raul Jungmann e de mais ninguém, pelas ruas do Recife e de sua Região Metropolitana.




MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Desembargador extingue reclamação do Estado de Pernambuco contra decisão do Juiz que mandou suspender retorno das aulas presenciais