TEMER VIROU INIMIGO Nº 1 DO MPF, REVELA MÔNICA BERGAMO


O 'Índio", o "Justiça" e o líder da ORCRIM
A colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, considerada uma das mais bem informadas do País, revela em sua coluna de hoje que o presidente Michel Temer é considerado, hoje, o inimigo nº 1 da Lava Jato e um dos principais adversários do Ministério Público Federal (Leia AQUI).

Fontes da instituição, ligadas à Operação, segundo Bergamo, consideram que todas as iniciativas do Congresso Nacional que visariam cercear o trabalho do MP – como a lei de abuso de autoridade – têm o dedo do governo Temer por trás. Sem esse apoio, acreditam, os parlamentares nada fariam.


Cientes de que foram usados pelos corruptos do PMDB para derrubar Dilma e para que Temer, assumindo a presidência liquidasse com a Lava Jato, os procuradores decidiram que o que puderem fazer para "derreter" o governo ultracorrupto de Temer farão.

E os depoimentos de delatores da Odebrecht devem ser agregados à ação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que investiga irregularidades na arrecadação de recursos da chapa de Dilma Rousseff e Temer na campanha de 2014. Uma condenação pode resultar até na cassação do mandato de Temer, revela a colunista da Folha.

Foi criada uma verdadeira "Força-Tarefa" de cerca de Cem procuradores da República só para a oitava dos depoimentos dos executivos da Odebrecht, para que seus delações sejam homologadas por Teori Zavasrki o quanto antes, quando poderão ser anexadas à ação que corre no TSE, já que uma decisão do ministro Herman Benjamin, relator da ação, de somente apresentar seu voto em 2017, e não até o fim deste ano, como estava previsto criou essa possibilidade. O adiamento ocorreu porque as perícias sobre eventuais gastos irregulares da chapa não serão concluídas até dezembro.

A única delação vazada até agora revelou que Temer, juntamente com Renan Calheiros, Eunício Oliveira e Romero Jucá chefiavam uma verdadeira organização criminosa formada por políticos e parlamentares do PMDB destinada a achacar empreiteiras não apenas em contratos com a Petrobras, mas em diversos órgãos e empresas públicas em todo o País (Leia AQUI).

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Durante julgamentos de interesse da gestão Geraldo Julio, um dos quais envolvendo a Casa de Farinha, Conselheiros do TCE/PE perdem a calma, gritam e interrompem Procuradora que combate a corrupção no Governo de Pernambuco e na Prefeitura do Recife

Exclusivo: TJPE determina afastamento do Prefeito de Paulista, Junior Matuto, a pedido do Dracco, por desvios de R$ 21 milhões em PPP do lixo com a empresa Locar

"Grampos" da Operação Locador, do DRACCO, mostram temor de investigados de que chefões da gestão Matuto lhes fizessem "mal" e espanto com pagamentos em dinheiro vivo feitos pelo prefeito na compra de terrenos

É tetra! Prefeitura do Recife recebe a quarta "visita" da Polícia por fraudes na pandemia, desta vez foi a DECOT. A prefeitura nega envolvimento