ROMBO DEIXADO POR AUGUSTO CARRERAS NA PRIMEIRA SECRETARIA DA CÂMARA VIRA ALVO DE INVESTIGAÇÃO DO MPPE

Sileno Guedes, Augusto Carreras e Geraldo Júlio
Sem alarde, a 25ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania da Capital, por meio de Portaria nº 028/2016 - 25ª PDJCC, assinada pela promotora de Justiça Andrea Padilha e publicada no Diário Oficial de 11/01/2017, determinou a instauração de um Inquérito Civil Público para investigar as denúncias de que logo após as eleições municipais do ano passado, a Mesa Diretora da Câmara teria realizado descontos indevidos nos vencimentos de servidores comissionados daquela Casa Legislativa com o intuito de "maquiar um suposto rombo orçamentário daquela Casa Legislativa". À época dos fatos, a 1º Secretaria era ocupada pelo vereador reeleito Augusto Carreras, do PSB, considerado da cozinha do prefeito, também reeleito, Geraldo Júlio.

Entre seus pares, Carreras se notabilizou pelas constantes ausências no ambiente da Câmara, em contraposição às frequentes viagens internacionais que costumava fazer, além de outras, para acompanhar seu time de coração, o Sport Club Recife.

Várias Casas Legislativas Municipais foram alvos de Operações Policiais nos últimos meses, em razão de irregularidades cometidas por parlamentares, investigadas por ações conjuntas dos tribunais de contas, ministério público estadual e federal e polícias civil e federal, a exemplo das operações "Irapuã", em Cupira, "Santo de Casa", em Belo Horizonte, "Caixa de Pandora", em Jaboatão dos Guararapes", "Caça-Fantasmas", em Osasco, "Sevandija", em Ribeirão Preto, "Pecúlio", em Foz do Iguaçu, dentre outras.



MAIS VISITADAS DO MÊS

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos