CONTRATAÇÃO IRREGULAR DE AMBULÂNCIAS POR GERALDO JÚLIO É INVESTIGADA PELA POLÍCIA FEDERAL E PELO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. FRAUDES FORAM DENUNCIADAS PELA VEREADORA MARÍLIA ARRAES EM 2015

28 de jun. de 2017

/ by Blog da Noelia Brito


Portaria assinada pelo Procurador da República Rodrigo Antônio Tenório Correia da Silva, no último dia 26, “Instaura Inquérito Civil Público com o objetivo de apurar possível ato de improbidade administrativa envolvendo a contratação da empresa Mais Vida Serviços de Saúde Ltda. pela Prefeitura do Recife (contratos n.o 4801.0258/2013, 4801.0059/2014, 4801.0008/2014 e 4801.0295/2015) para a prestação do serviço de locação de viatura do tipo ambulância”. 

De acordo com a Portaria de Instauração, o caso também é objeto de investigação no âmbito criminal, por intermédio do Inquérito Policial nº 0750/2015, pelo qual, juntamente com elementos colhidos no Procedimento Preparatório n.o 1.24.000.001356/2016-64 e na Notícia de Fato n.o 1.24.000.001356/2016-64 "apontam que a MAIS VIDA SERVIÇOS DE SAÚDE LTDA. é de propriedade do Sr. Eugênio Pereira Lima Filho e da Sra. Myriam Elihimas Lima, denunciados na Justiça do Estado do Rio Grande do Norte pela prática dos crimes de dispensa indevida de licitação, falsidade ideológica, peculato e corrupção".

A contratação da MAIS VIDA pela Prefeitura do Recife foi denunciada ao Ministério Público Federal, ao Ministério Público de Pernambuco, ao TCE/PE e ao TCU, pela vereadora Marília Arraes, ainda em 2015 (Leia a DENÚNCIA AO MPPE SOBRE CONTRATAÇÃO DA "MAIS VIDA"), apontando justamente  que os sócios da empresa, Eugênio Pereira Lima Filho e Myriam Elihimas Lima, foram investigados pela Polícia Federal na Operação Assepsia, que apurou fraude em licitação e desvios de recursos públicos em Natal, no Rio Grande do Norte, em 2012.

A operação investigou várias empresas, dentre elas, o Instituto de Tecnologia, Capacitação e Integração Social (ITCI), que foi considerado de “fachada” e representado pelos mesmos sócios da Mais Serviços de Saúde. 

A vereadora Marília Arraes denunciou, ainda, em discurso na Tribuna da Câmara, que os sócios da empresa promoveram alteração no contrato social da FK Tecnologia Informática Ltda, que funcionava no Recife, e montaram a Mais Vida, que se transformou num braço do ITCI. 

A Mais Vida já recebeu quase R$ 6,5 milhões em contratos para locar ambulâncias - o primeiro, em 2013, foi celebrado sem licitação. A empresa é a "versão pernambucana" da ITCI, responsável por fraudes em Natal que culminaram com o asfaltamento da prefeita Micarla de Souza, em outubro de 2012. Outra ramificação da ITCI, a UPGrade, é acusada de desviar R$ 4 milhões da administração do Hospital de Trauma de João Pessoa.

LEIA A PORTARIA DO MPF 


SAIBA MAIS



( Hide )
  1. Tá aí!
    E o Armando querendo ser Governador...
    Do Fernando P$B, nada mais de ruim será novidades.
    Já o Geraldo Júlio, cadê as autoridades de Perna & Buco?

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021