JANOT MOSTRA FORÇA E EMPLACA PRIMEIRO COLOCADO DA LISTA TRÍPLICE DA PRÓPRIA SUCESSÃO



O Subprocurador Geral da República Nicolao Dino de Castro e Costa Neto, candidato de Rodrigo Janot à própria sucessão, foi o mais votado dentre os oito candidatos que disputaram as três vagas da Lista Tríplice a ser encaminhada ao Presidente da República para a escolha daquele ou daquela a quem caberá o comando do Ministério Público em todo o Brasil.

Nicolao Dino, que é irmão do governador do Maranhão, Flavio Dino, obteve 621 votos, seguido por Raquel Elias Ferreira Dodge, com 587 votos e por Mario Luiz Bonsaglia, que recebeu 564 votos.

O fato curioso da eleição, realizada pela Associação Nacional do Procuradores da República, foi a quantidade de votos em branco que foi superior àquela apontada para a segunda colocada, Raquel Dodge, considerada opositora de Janot.

Pela tradição, a escolha recairia sobre o primeiro colocado da Lista, mas Temer tem cogitado até nomear alguém de fora da seleção feita pelos membros do Ministério Público Federal, reeditando a figura do "engavetador geral da República", celebrizada durante o governo Fernando Henrique Cardozo, quando a PGR foi ocupada por Geraldo Brindeiro, indicado para o posto pelo pernambucano Marco Maciel.

Fontes ouvidas pelo Blog citam o nome do paraibano Eitel Santiago, também Subprocurador da República e ferrenho opositor de Janot, como provável escolha de Michel Temer.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos