CARRERAS JÁ FAZ AGENDAS DE CANDIDATO A GOVERNADOR E CAUSA PÂNICO EM FBC QUE SUBESTIMOU A CAPACIDADE DE REACÃO DO PALÁCIO, DE JARBAS E RAUL HENRY



Longe das disputas fratricidas e abraçando apenas agendas positivas, o secretário de Turismo de Pernambuco, Felipe Carreras, segue com a estratégia de não deixar de sair um dia sequer da mídia mostrando o que ele chama de "o Pernambuco que deu e dá certo".



Carreras sabe que quando chegar a época de mostrar o porquê de ter sido o escolhido para substituir o governador Paulo Câmara, como candidato ao governo de Pernambuco, suas digitais terão que aparecer no que o governo trouxe de bom para Pernambuco, enquanto seus adversários aparecerão como aqueles das delações por recebimento de propina e por apunhalarem quem lhes deu a mão pelas costas. Carreras aparecerá como um missionário do Partido que deixará de disputar uma eleição certa para deputado federal em nome de um projeto que é "o Pernambuco que dá certo" e que todos os dias aparece com a cara dele em revistas, jornais e noticiários de televisão (Leia em RENATA CAMPOS JÁ PREPARA FELIPE CARRERAS PARA SER O CANDIDATO DO PSB NO LUGAR DE PAULO CÂMARA. VOTOS DE CARRERAS PARA FEDERAL DEVEM IR PARA JOÃO CAMPOS e RAUL HENRY JÁ FALA COM A AUTORIDADE DE QUEM VAI SER GOVERNADOR POR PELO MENOS NOVE MESES).



Por tal razão, a escolha de Carreras para ser o candidato ao governo de Pernambuco se dará de maneira bem diversa da que está sendo observada com a imposição de Fernando Bezerra Coelho ao PMDB de Pernambuco, que já está sendo chamado pelo presidente do Diretório Estadual do PMDB, Raul Henry, de traíra e truculento, por tomar de assalto o PMDB, de olho no tempo TV da legenda, sendo sabedor de que todos os parlamentares do partido apoiam a candidatura do PSB, seja ela a reeleição de Paulo Câmara, seja ela a eleição de Felipe Carreras. E olha que Raul nunca foi dado a esses rompantes verborrágicos, sendo conhecido por seu perfil polido e pôs sua figura suave, bem diferente de seu mentor, Jarbas Vasconcelos, que mais parece um limão de tão azedo.


A truculência que se observa no PMDB, impondo que os peemedebistas de Pernambuco engulam a candidatura de FBC, pela oposição, em vez de seguirem o desejo de continuar na base de apoio de governo onde foram agraciados com tudo, desde a vice governadoria até secretarias estratégicas como a de Desenvolvimento Econômico e até SUAPE, é semelhante, aliás, a qualquer tentativa da Direção Nacional do PT de impor ao PT de Pernambuco que apoie o inimigo figadal local, o PSB. Nos dois casos o que se observaria seriam duas situações de "estupros políticos" que podem custar muito caro para quem os cometem e para sua maior vítima, o Estado de Pernambuco.

A substituição de Paulo por Filipe, diferentemente de parecer a assimilação de um fracasso, demonstra coesão e que depois do expurgo das laranjas podres, representadas pelo grupo de FBC, o partido demonstrou unidade e capacidade de se unir em torno de um nome de consenso e capaz de reagrupar as forças dissidentes e manter o poder com o grupo. Para Paulo Câmara será sempre preferível uma saída honrosa para uma eleição tranquila para uma vaga do senado, onde manteria o tão cobiçado foro privilegiado do que se aventurar numa reeleição que já sabe perdida, em razão de sua inapetência para a política que é indisfarçável, apetite que não falta a Felipe Carreras que já coordenou campanhas para Eduardo Campos, Geraldo Júlio e para o próprio Paulo Câmara.



MAIS VISITADAS DO MÊS

Milionários pernambucanos aparecem na "caixa preta" do BNDES anunciada por Bolsonaro. Saiba quem são.

Lava Jato chega a Pernambuco: "Amplo esquema criminoso leva Lava Jato a bloquear mais de R$ 3,5 bilhões do PSB, de FBC, do Espólio de Eduardo Campos, Do MDB e de Eduardo da Fonte além de vários empresários

Cunhado de Paulo Câmara ganha cargo comissionado na Presidência do TRT6. Funcionários veem favorecimento

Veja: Bolsonaro indica para o CADE advogada acusada de vender decisões do STJ para a JBS. A advogada é filha de uma desembargadora federal bolsonarista

Conselheiro do TCE/RJ, ligado ao MDB, é o mandante do assassinato de Marielle, revela inquérito da Policia Federal. O motivo seria vingança contra Freixo por perda do foro privilegiado