COM PRISÃO PRORROGADA, "LARANJAS" DETIDOS NA OPERAÇÃO "MATA NORTE" JÁ FALAM EM DELATAR CABEÇAS DA ORCRIM

DIVULGAÇÃO DA ASCOM/PF/PE

O Juiz da 13ª Vara Federal em Pernambuco, Dr. César Arthur Cavalcanti de Carvalho, atendendo a um pedido da Polícia Federal, prorrogou por mais cinco dias a prisão temporária de cinco dos investigados pela Operação "Mata Norte" da Polícia Federal que flagrou a atuação de uma organização criminosa formada por "laranjas" que atuam em nome de grandes empresários e políticos para fraudar licitações milionárias em prefeituras e secretarias e órgãos federais no Estado de Pernambuco.

RICARDO HENRIQUE REIS DOS SANTO, CARLOS EDUARDO BRITO DE ALBUQUERQUE, ELIAB AMÉRICO COUTINHO, TACIANA SANTOS COSTA e JOÃO HENRIQUE DOS SANTOS permanecem presos no COTEL e na Colônia Penal do Bom Pastor, enquanto SEVERINO JERONIMO DA SILVA (ex-Prefeito de Lagoa do Carro), SILVIA MARIA SANTOS PORTO (ex-Secretária de Educação de Lagoa do Carro) e ADEILDO MARQUES DOS SANTOS JUNIOR (ex-Pregoeiro de Lagoa do Carro) já foram postos em liberdade.

A Justiça decidiu manter presos os "laranjas" do esquema fraudulento, enquanto equipes da Polícia Federal prosseguem investigando a organização criminosa fraudadora, tendo, inclusive, desencadeado, na tarde de hoje, (26), a segunda fase da “Operação Mata Norte” onde 20 policiais federais distribuídos em 03 (três) equipes acompanhados de servidores da Controladoria Geral da União, deram cumprimento a 03 (três) Mandados de Busca e Apreensão nas cidades de Recife (Jardim São Paulo, Cordeiro) e Carpina (Santo Antônio), dirigindo-se às residências e estabelecimentos comerciais registrados em nome de RICARDO HENRIQUE REIS DOS SANTOS, CARLOS EDUARDO BRITO DE ALBUQUERQUE, ELIAB AMÉRICO COUTINHO, onde foi apreendido vasto material a ser periciado pela Polícia Federal. No vídeo (sem áudio), divulgado pela Assessoria de Comunicação da Polícia Federal, em Pernambuco, é possível observar os malotes contendo todo o material que foi aprendido no decorrer da Operação realizada hoje:




As novas diligências decorreram da análise inicial de documentos arrecadados e de oitivas formalizadas na primeira fase da operação, observando que a análise documental está sendo realizada com apoio de Auditores da Controladoria Regional da União em Pernambuco.

FJW EMPRESARIAL ESTENDEU SEUS TENTÁCULOS ATÉ SOBRE A INFRAERO,
ONDE GANHOU O DIREITO DE EXPLORAR UM QUIOSQUE PARA
COMERCIALIZAR BOLO ROLO NO AEROPORTO DOS GUARARAPES
 

Segundo a ASCOM/PF/PE, "alguns suspeitos já demonstraram interesse em fazer a colaboração premiada - novos fatos poderão surgir".



Conforme nosso Blog revelou, com exclusividade, a principal empresa investigada pela Operação "Mata Norte", a JFW EMPRESARIAL LTDA ME, pertence, de fato, ao empresário RICARDO JOSÉ PADILHA CARICIO, que por sua vez reponde a um processo na Comarca de Timbaúba pelos crimes de sonegação fiscal, lavagem de dinheiro e até por adulteração de produto alimentício!

Conforme se pode conferir na Denúncia apresentada pelo Promotor de Justiça daquela Comarca, Dr. JOÃO ELIAS DA SILVA FILHO (leia a íntegra da Denúncia AQUI), o grupo comandado pelo empresário RICARDO PADILHA transformava "produtos impróprios ao consumo humano em produtos comerciais, alterando datas vencidas de validade; substituindo as embalagens; misturando-os com produtos não vencidos, misturando-os com produtos destinados a fins diversos do consumo humano, a exemplo do reaproveitamento de queijo e farinha de trigo; embala sob rótulo de produto diverso, etc." Para o MPPE, "o bando não demonstra qualquer sensibilidade moral e respeito à integridade da saúde das demais pessoas;":





Já naquele momento, "o lucro financeiro do bando" chamava atenção por seu volume, a ponto de ser "necessário dissimulá-los pela compra de veículos, embarcações, bovinos, imóveis, empresas etc., sendo a maioria registrado em nome de terceiros (laranjas), para evitar não só os 'sinais aparentes de riqueza ilícita', o que poderia ensejar  investigações e até no desmantelo do bando, mas, também, o pagamento de tributo (imposto de renda)."

Chama mais atenção, ainda, a quantidade de empresas, muitas das quais "fantasmas" ou em nome de "laranjas", utilizadas pelo grupo criminoso comandado pelo dono da FJW, já em 2009, para utilização em práticas delitivas, flagradas em Operação da própria Polícia Civil de Pernambuco, o que torna improvável que órgãos como a Casa Militar, a Seres e a FUNASE, que contam com órgãos de "inteligência" para promover investigações até contra desafetos do governador, segundo denúncias jeans veiculadas na imprensa, não terem, jamais, utilizado-se desses mecanismos de "inteligência" para evitar a contratação de empresas "laranjas" em licitações "fraudulentas" para beneficiar empresários contra os quais pesam gravíssimas acusações feitas pelo Ministério Público de Pernambuco. O mesmo se diga do Tribunal de Contas de Pernambuco que até onde se sabe jamais tomou qualquer providência contra tais contratos já citados em nosso Blog. 

Vejam a lista de empresas pertencentes não apenas ao empresário Ricardo Padilha, utilizadas em suas práticas delitivas segundo o MPPE, mas também aos demais associados àquele nas mesmas práticas ditas delitivas, pelo MPPE. Segundo o MPPE, na denúncia realizada no processo nº 0000950-08.2008.8.17.1480 "o inquérito apurou que as seguintes empresas, dentre elas algumas 'fantasmas', foram ou ainda são de propriedade de integrantes do bando e algumas outras foram utilizadas pelo bando para consumação dos ilícitos relatados":














PARA ENTENDER NÃO DEIXE DE LER:



MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos