EM ÁUDIO, HUMBERTO COSTA DESMENTE ALIANÇA ENTRE PT E PSB EM PERNAMBUCO REFORÇANDO TESE DE CANDIDATURA PRÓPRIA EM 2018

Pré-candidata do PT ao governo de Pernambuco, a jovem
vereadora Marília Arraes já desponta com mais de dois dígitos
em pesquisas realizadas pelos próprios adversários


Ao que tudo indica, o PSB deverá caminhar sozinho em 2018, já que nem a tão alardeada aliança com o PT, propagada aos quatro ventos pela mídia local e até por alguns jornais nacionais deve se confirmar. 

Com a saída do senador Fernando Bezerra Coelho para o PMDB levando consigo o apoio do PTB, DEM, PSDB, PPS e provavelmente o PR, coube ao senador Humberto Costa, principal nome do PT no Estado, a missão de colocar um ponto final na boataria sobre estapafúrdia aliança PT/PSB, iniciada depois que o ex-presidente Lula, em visita a Pernambuco, com sua caravana, participou de conversas com o atual governador de Pernambuco Paulo Câmara, durante o aniversário da filha mais velha do ex-governador Eduardo Campos, em visita de cortesia à viúva de Campos.

Chegou-se a sustentar que uma aliança com o PSB seria salutar à candidatura presidencial de Lula, ignorando-se a total ojeriza que a esquerda pernambucana, o que inclui parte considerável da militância e eleitorado petistas, nutre pelo PSB no Estado, com quem uma aliança seria algo considerado algo abominável, depois dos níveis de hostilidade que foram observados depois da ruptura havida entre os grupos políticos respectivos.


A repercussão da divulgação da inimaginável aliança foi a pior possível e contra esta a CUT/PE e seu presidente e pré-candidato a deputado federal, pelo PT, Carlos Veras, já haviam, inclusive, manifestado posicionamento contrário (leia em CUT E CARLOS VERAS DIZEM NÃO A PAULO CÂMARA E ARMANDO MONTEIRO)


No áudio divulgado por Humberto Costa e que circula pelo WhatsApp, o líder do PT no Senado desmente categoricamente que exista qualquer "discussão, entendimento ou articulação para uma recomposição do PT com o PSB aqui no Estado de Pernambuco". Humberto Diaz o seguindo:  Nós estamos afastados do PSB já há algum tempo, desde a eleição de 2012, quando nós tínhamos a Prefeitura do Recife e o PSB num processo de isolamento e de aproveitamento das divergências internas do PT elegeu o hoje prefeito Geraldo Júlio. Também nas eleições de 2014 e  de 2016 estivemos distanciados e muito distanciados e também temos aí uma questão muito relevante que é o fato de que o PSB de Pernambuco apoiou o processo de 'impeachment' da presidenta Dilma e como tal isso representa um afastamento que é muito difícil de ser superado e mais ainda no campo nacional não vemos nenhum tipo de entendimento para isso. O que há é uma tentativa de algumas pessoas de não sei por que razão de quererem me colocar no meio de uma articulação política que não há. Se há alguém que pode falar pelo PT que se houver qualquer articulação participará dessa discussão certamente não serei eu, será o presidente do Partido Bruno Ribeiro. Além do mais o Partido tomou uma posição indicativa, lógico que não é uma posição definitiva, mas é indicativa de ter uma candidatura própria. Vamos ver como é que as coisas evoluem para tomar uma decisão definitiva, mas nesse momento não há nada em termos concretos ou não em relação a entendimentos com o PSB em Pernambuco."

Informações de bastidores dão conta de que pesquisas apontam um crescimento substancial da pré-candidatura da vereadora petista Marília Arraes, que já teria ultrapassado a casa dos dois dígitos, principalmente no interior do Estado e que o medo de ficar atrás da petista no pleito de 2018 seria o principal motivo da retirada da candidatura de Armando Monteiro para apoiar à candidatura de Fernando Bezerra Coelho.

Partiriam, inclusive, do grupo ligado a Armando Monteiro,  as notícias sobre a coligação entre PT e PSB, que na realidade jamais teria existido, no intuito de desestabilizar a candidatura própria do PT, cujo crescimento não conseguiu impedir.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Milionários pernambucanos aparecem na "caixa preta" do BNDES anunciada por Bolsonaro. Saiba quem são.

Sai PSB e entra PSL no comando do Diário de Pernambuco comprado por bolsonarista que chamou jornalistas de mentirosos e depois apagou o Twit

Políticos pernambucanos em pânico: Agiotas do Jatinho que delataram FBC gravaram conversas com delatados e entregaram áudios à PF, revela decisão de Barroso

Veja: Bolsonaro indica para o CADE advogada acusada de vender decisões do STJ para a JBS. A advogada é filha de uma desembargadora federal bolsonarista

Conselheiro do TCE/RJ, ligado ao MDB, é o mandante do assassinato de Marielle, revela inquérito da Policia Federal. O motivo seria vingança contra Freixo por perda do foro privilegiado