FERNANDO BEZERRA COELHO PEDE DESFILIAÇÃO DO PSB PARA DISPUTAR O GOVERNO DE PERNAMBUCO PELO PMDB

Apesar da turbulência, FBC saiu do PSB com "Fair Play"
O senador Fernando Bezerra Coelho finalmente solicitou, nesta tarde (5), sua desfiliação do Partido Socialista Brasileiro (PSB). O pedido formal foi entregue ao presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira.
Fernando Bezerra Coelho agradeceu “pelo apoio recebido em mais de 12 anos de convivência, salientando a importância deste período para a minha trajetória política e pessoal”.
No comunicado a Siqueira, o senador lembra que enfrentou relevantes desafios nos quadros do PSB, “com afinco, dedicação e fidelidade aos ideais programáticos do partido”. E conclui: “Nesta hora, deixo consignado que o afeto permanece assim como o compromisso de luta incansavelmente pelo desenvolvimento do estado de Pernambuco e do Brasil”.
Após o encontro com Siqueira, Fernando convidou os cinco senadores do PSB para uma reunião em seu gabinete, para informá-los sobre sua saída do PSB.
A filiação de Fernando Bezerra Coelho ao PMDB está marcada para as 11h desta quarta-feira (6), na presidência nacional do partido, em Brasília.
Sobre a saída de FBC, o presidente do PSB, Carlos Siqueira apenas declarou que essa era uma decisão pessoal e intransferível do filiado, mas que não haveria nenhuma razão para que FBC saísse do PSB, já que contra ele não fora movido nenhum processo na Comissão de Ética.
A saída de Fernando Bezerra Coelho do PSB e sua filiação ao PMDB faria parte da estratégia do senador para se cacifar para uma candidatura ao governo de Pernambuco, disputando contra Paulo Câmara, o atual governador e que deve concorrer à reeleição justamente pelo agora ex-partido de FBC.
O palanque de Fernando Bezerra Coelho deve agregar a oposição a Paulo Câmara, a exceção do PT, do PSOL e do PSTU. A candidatura de FBC deve receber o apoio de Mendonça Filho, Bruno Araújo, Armando Monteiro e demais legendas de seu entorno.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Justiça recebe denúncia contra tenente coronel da PMPE acusado de assediar sexualmente 4 subordinadas policiais militares

Indústria de multas de Geraldo Júlio arrecadou R$ 230 milhões em apenas 4 anos enquanto gastos com educação no trânsito não chegam a R$ 550 mil

Roberto Viana e o Game of Thrones de Pernambuco

Antônio Campos cumpriu o que disse à Época e depôs hoje, no MPF, como testemunha em inquérito sigiloso envolvendo caciques do PSB. Vejam a nota

Monitoramento e "grampos" contra Coronel Meira e Antonio Campos teriam sido ordenados ao DRACO pelo Palácio, segundo informe da Inteligência da PM ao Coronel. Leia denúncia à PF