A PEDIDO DO MPPE, JUSTIÇA DECRETA MAIS UMA PREVENTIVA CONTRA RICARDO PADILHA, ACUSADO DE LIDERAR ORCRIM QUE DESVIOU RECURSOS DE VÍTIMAS DAS ENCHENTES



O Juiz de Direito José Gilberto de Souza, da 1ª Vara da Comarca de Timbaúba decretou, hoje, a pedido do Ministério Público de Pernambuco, por intermédio do Promotor de Justiça João Elias da Silva Filho, da 1ª Promotoria de Justiça daquela Comarca a Prisão Preventiva de Ricardo José Padilha, que ali responde pelo Crime de Formação de Quadrilha, Sonegação Fiscal e Lavagem de Dinheiro, em processo que tramita naquela Vara, desde 2008, pronto para julgamento, decorrente da Operação Ouro Branco, da Polícia Civil de Pernambuco).

Ricardo Padilha que está preso no COTEL em razão de duas prisões preventivas determinadas pela Justiça Federal em decorrência das Operações Torrentes I e II, é apontado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal como líder de uma organização criminosa que juntamente com Coronéis da Casa Militar do Governo do Estado de Pernambuco se utilizava até de um lobista que cumpriu pena por assaltos a bancos para fraudar licitações e superfaturar contratos naquela Secretária e em outras do governo do Estado e com braços em outros Estados da Federação (Leia em ASSALTANTE DE BANCOS ERA O LOBISTA QUE INTERMEDIAVA CONTRATOS ENTRE EMPRESÁRIOS E GOVERNOS DE PERNAMBUCO E MARANHÃO, REVELA OPERAÇÃO TORRENTES II DA POLÍCIA FEDERAL)

Para reforçar o pedido, o MPPE instruiu a representação com as seguintes matérias:


No pedido de prisão preventiva que foi acatado pelo Juiz da 1ª Vara de Timbaúba, o MPPE destaca que o réu Ricardo Padilha fora preso em 2008 por formação de quadrilha quando chegou inclusive a ser acusado de adulterar alimentos que comercializava e beneficiado com a liberdade que aproveitou para formar nova quadrilha e perseverar na vida criminosa. Tal argumento serviu para reforçar a necessidade de ser novamente segregado preventivamente. (Assista AQUI ao vídeo com a prisão de Ricardo Padilha na Operação Ouro Branco, da Polícia Civil de Pernambuco)

MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos