COM DISPENSA DE LICITAÇÃO E ADITIVOS, GERALDO JÚLIO JÁ PAGOU MAIS DE MEIO BILHÃO À CASA DE FARINHA. CONTRATO INICIAL ERA DE APENAS R$ 7 MILHÕES PARA FORNECIMENTO DE MERENDA ESCOLAR

Reprodução do Facebook


Dados do Portal de Compras da própria Prefeitura do Recife revelam que a empresa Casa de Farinha teria recebido por um contrato que inicialmente estava previsto para vigorar por apenas 12  meses  no valor originário de R$ R$ 7.064.274,00, a impressionante quantia de R$ 551.087.349,74 pelo fornecimento de "MATÉRIA PRIMA (TIPO GÊNEROS ALIMENTÍCIOS) E REFEIÇÕES PRONTAS (PREPARO, COCÇÃO, TRANSPORTE, DISTRIBUIÇÃO E HIGIENIZAÇÃO) E DEMAIS INSUMOS INERENTES AOS SERVIÇOS, PARA ATENDER AOS ESTUDANTES DAS ESCOLAS MUNICIPAIS E COMUNITÁRIAS, CRECHES MUNICIPAIS E COMUNITÁRIAS, ESCOLAS PROFISSIONALIZANTES, UNIDADES DE TECNOLOGIA E PARTICIPANTES DE PROGRAMAS ESPECIAIS DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO RECIFE" e mediante Dispensa de Licitação. Na mesma Planilha consta, ainda, que o Contrato de número 1401.0202/2015 teria chegado a um Valor Global de R$ 498.203.744,4320 em razão de Aditivos e Apostilamentos. 

A Consulta aos Dados do mesmo Contrato já consolidado, porém, aponta que esse Valor já estaria em R$ 551.087.349,74, restando um saldo a executar de R$ 59.947.879,94 (Acesse AQUI):




É de chamar atenção que a Prefeitura do Recife esteja contratando a mesma empresa para fornecer Merenda Escolar há anos para a Rede Municipal, por meio de aditivos e com dispensa de licitação em valores que extrapolam a casa do meio bilhão e não seja admoestada pelo sempre tão atuante Tribunal de Contas do Estado ou mesmo pelo Ministério Público que têm sido tão diligentes contra pequenas prefeituras. Afinal, como justificar que não se exija licitação de uma Prefeitura do porte da Prefeitura do Recife para contratar fornecedores de merenda escolar? 




MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos