GOVERNO PAULO CÂMARA "PREMIA" CORONEL DENUNCIADO NA "TORRENTES" COM PROMOÇÃO POR "MERECIMENTO"

Polícia Federal cerca o Palácio para prender coronéis da Casa Militar de Pernambuco envolvidos em corrupção
O Blog da Noelia Brito teve acesso, com exclusividade, ao BOLETIM GERAL RESERVADO No B 1.0.00.0 010 de 27 DE MARÇO DE 2018, do Comando Geral da Polícia Militar de Pernambuco e pode confirmar, na pág. 25, desse Informativo Oficial da Corporação, que o mesmo governo Paulo Câmara que puniu os policiais militares ligados a Associações representativas das categorias que participam de movimentos em defesa dos integrantes da Corporação, promove por merecimento, integrantes da Corporação que foram alvo da Operação Torrentes ,da Polícia Federal, por desvios de recursos públicos que deveriam ter sido destinados às vítimas das enchentes que deixaram milhares de famílias pernambucanas desabrigadas. Sob o Título "VI - LISTA DE ACESSO MERECIMENTO" e com a descrição "Incluir na LISTA DE ACESSO POR MERECIMENTO para as promoções de 06 DE MARÇO DE 2018 na forma do Art. 22 da Lei nº 6.784, de 16 de outubro de 1974 e suas posteriores alterações, os Oficiais relacionados", no item 33, está relacionado o nome do Tenente Coronel Fábio de Alcântara Rosendo, que foi preso temporariamente na Primeira Fase da Operação Torrentes e novamente preso com direito a pagamento de fiança, suspensão de função pública, proibição de frequentar a Casa Militar, apreensão do passaporte e proibição de falar com os demais investigados durante a Operação Torrentes II. 

Diante das medidas alternativas que lhe foram impostas pela Justiça Federal e já tendo sido inclusive denunciado pelo Ministério Público Federal é, no mínimo, surpreendente que o governador Paulo Câmara conceda promoção por merecimento para seu ex-secretário executivo de Defesa Civil. Será essa a tal meritocracia de que o governo Paulo Câmara tanto se jacta?


MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos