Assim como Lula, Arraes também foi alvo de tramoia para assassiná-lo durante voo para a prisão política

Fotomontagem: Instagram Marília Arraes

Miguel Arraes exercia seu primeiro mandato como governador de Pernambuco, quando, no dia 1º de abril de 1964, foi deposto pelo Exército brasileiro.

Antes do golpe, sua gestão foi marcada pelo apoio à população mais pobre e enfrentamento aos abusos trabalhistas de usineiros na região. Deposto pela Ditadura civil-militar por se recusar a apoiar o Golpe, Arraes foi preso e enviado à detenção na ilha de Fernando de Noronha, onde ficou preso por cerca de um ano e meio até que um habeas corpus deferido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), mandou libertá-lo. Mas a Ditadura não se deu por satisfeita, com Arraes no exílio, a justiça, a serviço do golpe, condenou Arraes a 23 anos de prisão pelo crime de "subversão." 

Esses fatos são conhecidos, o que talvez a maioria da população não conheça o episódio que se passou dentro do voo que levava Miguel Arraes para o cárcere político, em Fernando de Noronha. Naquele voo, militares raivosos e sedentos de sangue tramaram jogar Arraes do avião, enquanto sobrevoava o mar, prática comum naqueles tempos sombrios que acreditávamos nunca mais ter que vivenciar. Para sorte de Arraes, o piloto do avião, que tinha a maior patente a bordo, impôs-se e não permitiu que a tramoia fosse levada a termo, conduzindo Miguel Arraes em segurança até seu destino. O piloto disse aos demais que sua missão era conduzir Arraes até Fernando de Noronha e assim o faria.

Quando nos deparamos com o áudio que já teve sua autenticidade confirmada pela FAB (Leia em FAB confirma que áudios ofensivos a Lula durante voos são reais), incitando os condutores do ex-presidente Lula ao seu cárcere político em Curitiba, no qual se escuta claramente a incitação a um crime, onde uma voz masculina seguida por latidos de cachorro manda os policiais federais "jogarem esse lixo pela janela", confirmamos o que o ministro Marco Aurélio do Supremo Tribunal Federal já vaticinou: "Tempos sombrios esses em que estamos vivendo."

Ouçam o áudio de conteúdo gravíssimo que confirma que Lula corre, sim, risco de ser assassinato:

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos