Presidente do PT Recife abandona o barco e se filia ao PC do B no dia da prisão de Lula para apoiar Paulo Câmara

Numa ação que foi considerada por todos uma manobra para sabotar a candidatura da vereadora Marília Arraes, que lidera as pesquisas para o governo de Pernambuco, em empate técnico com o atual governador Paulo Câmara (PSB) e o senador Armando Monteiro (PTB), Osmar Ricardo chegou a anunciar apoio à pré-candidatura do deputado Odacyr Amorim, que é rechaçado pela militância do PT por ter posições declaradamente homofóbicas. A manobra teria sido orquestrada a mando do PSB, que tem se utilizado de integrantes filiados de vários Partidos, a exemplo do MDB, do PPS e do PSL, para sabotar apoios a candidaturas de oposição, de modo a que Paulo Câmara tenha condições de pelo menos chegar ao segundo Turno

Não foi apenas o ex-prefeito João Paulo que abandonou o barco petista para engrossar as fileiras do PC do B e ingressar na base de apoio de Paulo Câmara e do PSB, Partido que deu os votos decisivos para o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e que conduziu o País ao caos político e institucional atual, que culminou com a prisão do ex-presidente Lula, orquestrada pela própria presidente do Supremo Tribunal Federal para impedi-lo de ser candidato e de fazer campanha para seus candidatos nas eleições vindouras. 

De acordo com quatro fontes ligadas ao Partido dos Trabalhadores e uma fonte do próprio PC do B, consultadas por nosso blog, o presidente PT do Recife, o ex-vereador e presidente do Sindicato dos Servidores da Prefeitura da Cidade do Recife, Osmar Ricardo, pediu desfiliação do PT para se filiar ao PC do B, partido do atual vice-prefeito de Geraldo  Júlio, Luciano Siqueira.

Genivaldo Menezes é ex-prefeito de Águas Belas
e atualmente é assessor do senador Humberto Costa

O ex-prefeito de Águas Belas, Genivaldo Menezes, que atualmente é assessor do senador Humberto Costa, também teria deixado o PT para migrar para a base de Paulo Câmara, filiando-se ao PC do B. 

Em reserva, a maioria das pessoas ouvidas se mostrou impressiona com o oportunismo eleitoral desses militantes ditos "históricos", em abandonarem o Partido dos Trabalhadores, por onde conquistaram todos os cargos de suas carreiras políticas no exato momento em que o ex-presidente Lula e o PT estariam sofrendo tantos ataques, inclusive com a prisão de Lula com finalidades claras de impedi-lo de participar do processo eleitoral, ainda que seja na qualidade de "cabo eleitoral" de seus candidatos.

Quando era vereador do Recife, Osmar Ricardo chegou a homenagear o ex-presidente da CEASA, Romero Pontual, apontado em relatórios da Polícia Federal da Operação "Farda Nova" como "o homem forte do PSB

Uma fonte ouvida, entretanto, não mostrou surpresa, já que tanto Osmar Ricardo quanto seu irmão Oscar Barreto, segundo vice-presidente estadual do PT, sempre viveram no entorno do PSB. Em 2014, exemplificam, Osmar Ricardo, então candidato a deputado estadual fez dobradinha com Felipe Carreras, do PSB, partido que naquela eleição fazia ataques pessoais à presidenta Dilma e ainda acusava o PT de ter "matado Eduardo Campos". Naquele ano, pichações tomaram conta do Estado com a leviana acusação, que tinha o intuito claro de criminalizar o Partido dos Trabalhadores e disseminar o ódio contra Dilma e seus eleitores, com finalidades meramente eleitoreiras. No mesmo ano, o PSB preferiu apoiar o candidato do PSDB, Aécio Neves, tendo o governador já eleito Paulo Câmara e o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, subido no palanque tucano e este último berrado "tira essa mulher daí", para incitar o povo contra a presidente Dilma, que segundo o próprio Lula, em discurso proferido ontem, em São Bernardo do Campo, antes de se apresentar à Polícia Federal, "foi a mais injustiçada das mulheres que jeans se atreveram a fazer política neste País."

Outra fonte ainda ironizou: "E era essa gente que atacava Marília dizendo que quem iria sair do PT era ela", fazendo alusão a notinhas plantadas em colunas e blogs, por defensores da alianças do PT com o PSB na tentativa de desacreditar a candidatura da vereadora Marília Arraes que agora se mostra como irreversível. A saída em massa dos chamados "queijos-do-reino" para um partido da base de Paulo Câmara é a maior prova de que o PT terá candidatura própria. 

Apesar de ter um filho ocupando um cargo comissionado no gabinete do Prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral, do PSB e de suas conhecidas ligações históricas com esse Partido golpista, o irmão de Osmar Ricardo, Oscar Barreto, que é segundo suplente  da vereadora Marília Arraes, pré-candidata do PT ao governo de Pernambuco, até onde nosso Blog tem conhecimento, permanece no PT.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos