Operação Torrentes: Veja fotos dos "carros de luxo" de empresários e coronéis da PMPE que foram apreendidos na Operação. Polícia Federal já pediu a venda antecipada dos veículos para garantir ressarcimento ao Erário



A "Operação Torrentes" da Polícia Federal em Pernambuco, que já está sendo chamada de a "Operação Lava Jato" pernambucana, por seu potencial de atingir os principais operadores e beneficiários dos maiores esquemas de corrupção, lavagem de capitais e fraudes de em licitações no Estado, já apreendeu, com autorização da Justiça Federal, recursos financeiros, veículos automotores e aquáticos e imóveis de diversos alvos da Operação, entre empresários, empresas e servidores públicos, principalmente coronéis da Polícia Militar ligados à Casa Militar do atual governo e do que o antecedeu, do qual é continuidade.

Com apoio na Lei nº 9.613/98, que "Dispõe sobre os crimes de 'lavagem' ou ocultação de bens, direitos e valores; a prevenção da utilização do sistema financeiro para os ilícitos previstos nesta Lei; cria o Conselho de Controle de Atividades Financeiras - COAF, e dá outras providências", a Polícia Federal já requereu à Justiça Federal, com parecer já favorável do Ministério Público Federal, a alienação antecipada dos veículos de luxo apreendidos com os investigados, já que a Lei de Combate à Lavagem de bens, direitos e valores autoriza esse procedimento: "Art. 4o  O juiz, de ofício, a requerimento do Ministério Público ou mediante representação do delegado de polícia, ouvido o Ministério Público em 24 (vinte e quatro) horas, havendo indícios suficientes de infração penal, poderá decretar medidas assecuratórias de bens, direitos ou valores do investigado ou acusado, ou existentes em nome de interpostas pessoas, que sejam instrumento, produto ou proveito dos crimes previstos nesta Lei ou das infrações penais antecedentes.                       (Redação dada pela Lei nº 12.683, de 2012)
§ 1o  Proceder-se-á à alienação antecipada para preservação do valor dos bens sempre que estiverem sujeitos a qualquer grau de deterioração ou depreciação, ou quando houver dificuldade para sua manutenção."            


VEÍCULO APREENDIDO COM O CORONEL MARIO CAVALCANTE - AVALIADO EM R$ 95 MIL






VEÍCULO APREENDIDO COM ROMERO FITTIPALDI PONTUAL, EX-PRESIDENTE DA CEASA, REGISTRADO EM NOME DA EMPRESA "CASA DE FARINHA" AVALIADO EM R$ 140 MIL






VEÍCULOS APREENDIDOS COM ANTÔNIO MANUEL DE ANDRADE JUNIOR E SUA EMPRESA A. M. JUNIOR COMERCIO DE COUROS AVALIADOS EM R$ 330 MIL (MERCEDES) E R$ 100 MIL (JEEP COMPASS)




 



VEÍCULO AVALIADO EM R$ 183 MIL (LAUDO NÃO INFORMA COM QUEM O VEÍCULO TERIA SIDO APREENDIDO NEM EM NOME DE QUEM ESTARIA REGISTRADO


VEÍCULO APREENDIDO COM ANTÔNIO TRAJANO DA ROCHA NETO AVALIADO EM R$ 89 MIL








MAIS VISITADAS DO MÊS

Única nota 1000 do ENEM de Pernambuco faz homenagem a seu professor de Português

Exclusivo: Sai João e entra Tadeu na sucessão no Recife

À Época, Antônio Campos afirma ter denunciado, às autoridades, esquema maior do que o da Paraíba, operando em Pernambuco pelas mãos de Renata Campos e do PSB

Coincidência: donos do terreno desapropriado por R$ 38 milhões por Geraldo Julio são parentes de outro prefeito do PSB

Ataques de Secretário de Geraldo Julio contra Patrícia Domingos em debate são confissão de pânico de uma possivel candidatura da policial à Prefeitura do Recife