Investigado por suposto superfaturamento de R$ 7 milhões em aluguel de imóvel, Anderson Ferreira descumpre acordo com professores e é repudiado em Nota do SINPROJA


Não bastasse a recente notificação do TCE/PE para se defender de uma acusação por suposto superfaturamento em um contrato de aluguel de um imóvel pelo valor de R$ 19,2 milhões, dos quais R$ 7 milhões seriam superfaturados, contrato que também é investigado pelo MPPE (Confira em http://noeliabritoblog.blogspot.com/2018/06/Superfaturamento-Locacao-de-Imovel-feita-por-Anderson-Ferreira-para-Centro-Administrativo-pode-causar-prejuizo-de-mais-de-R7-milhoes-a-Prefeitura-de-Jaboatao-alerta-TCEPE-MPPE-tambem-investiga.html), o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira ainda é acusado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Jaboatão dos Guararapes/Sinpoja de não cumprir acordo firmado com a categoria ao deixar de encaminhar para aprovação da Câmara dos Vereadores, um projeto de lei viabilizando o reajuste salarial da categoria. Leiam a Nota divulgada pelo Sindicato, em sua Página Oficial no Facebook:

"O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Municipio de Jaboatão dos Guararapes/SINPROJA, procurou acompanhar os trâmites legais para implantação do reajuste do salário e pagamento retroativo referente aos meses de abril e maio, nos contracheques dos/as servidores da educação, conforme acordo firmado entre esta entidade e a Gestão Municipal e que pôs fim a greve da categoria em 05/06 do ano em curso.

Indignados, constatamos que o Projeto de Lei, até o momento não foi encaminhado à Casa Legislativa, para ser votado e consequentemente não foi publicado em Diário Oficial do Município, fato que foi confirmado por representantes do Governo, responsáveis pelos encaminhamentos necessários, os quais alegaram não ter havido tempo hábil para as referidas providências.

Diante desta informação, o SINPROJA, enviou ofício ao Sr.Anderson Ferreira, Prefeito de Jaboatão dos Guararapes, com cópias para a Secretária de Educação o Secretário de Planejamento e Secretário da Fazenda, repudiando a quebra de parte do acordo firmado na mesa de negociação. Reinvidicando medidas urgentes, no sentido de agilizar os trâmites, para que o pagamento seja efetuado em folha extra, até o quinto dia útil do mês de julho, providência que permitirá a categoria o crédito em acordo firmado e documentado entre esta entidade e o governo.

Ressaltamos a fundamental importância do governo honrar o compromisso, para garantia no sucesso de futuras negociações.

O SINPROJA continua vigilante e atento para que os interesses dos/as trabalhadores/as em Educação sejam respeitados."

MAIS VISITADAS DO MÊS

Certidão de Óbito autenticada pelo TJPE atesta morte de morador de Prazeres, em Jaboatão, Pernambuco, por coronavírus, mas SES não o inclui nas estatísticas. Secretaria silencia sobre o caso

URGENTE! Governo de Pernambuco estaria escondendo duas mortes por coronavírus. Denúncia é de policiais civis que trabalham no IML que não teriam equipamentos adequados para autópsia

Pacto Pela Morte: Delegados denunciam ordem do Governo Paulo Câmara que facilita prescrição de crimes, principalmente de homicídios, inclusive com ameaças de perseguições contra quem não aceitar prevaricar

Empresário que escapou de quarentena e levou covid-19 para sul da BA é filho de uma desembargadora do TJ/CE, ex-conselheira do CNJ

Direita já se organiza para derrubar Bolsonaro, o louco. Frota protocola impeachment e Janaina decreta: "esse senhor tem que sair"