Paulo Câmara "homenageia" Dia do Orgulho LGBT+ com ação policial truculenta em região boêmia do Recife historicamente ocupada por bares e boate LGBT+ e já tem um "Stonewall" pra chamar de seu

Paulo Câmara usa polícia para perseguir defensores dos direitos dos LGBT+ enquanto se alia a homofóbicos e até os cogita para vagas na sua chapa majoritária

Pelo visto, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, do PSB, resolveu escancarar a face homofóbica de sua gestão, que nada faz para retirar o Estado do topo da lista das unidades da Federação onde mais se mata homossexuais no País. 

Não bastasse esse dado vergonhoso, que se soma à denúncia recebida por nosso Blog de que seu governo retirou a proteção à ativista dos Direitos Humanos Eleonora Pereira, do "Movimento Nacional Mães Pela Igualdade", que teve o filho assassinado em crime associado à homofobia, em Pernambuco, não bastasse também, a tentativa, desse governador, de nomear a vereadora do Recife, Michelle Collins, do PP, do deputado Eduardo da Fonte, uma homofóbica convicta e líder da bancada evangélica na Câmara do Recife, para a importante Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, nomeação barrada por protestos dos Movimentos Sociais, eis que recebemos a notícia  de que na noite de ontem, sem autorização judicial, portanto, por ordem do governador, a Polícia Militar, invadiu a Boate Metrópole, tradicional reduto da comunidade LGBT+ do Recife e os diversos bares instalados no seu entorno, tais como o Bar do Céu, o Conchitas e outros, situados nas proximidades da Rua das Ninfas, área que já se tornou tradicionalmente ocupada pela boemia LGBT+, realizando os chamados "baculejos", de modo a intimidar, constranger e humilhar os frequentadores desses estabelecimentos e isso tudo no dia que se seguiu àquele em que se estabeleceu como o Dia Internacional do Orgulho LGBT, data, aliás, criada depois de uma revolta gerada a partir de uma ação da polícia de Nova Iorque, no Bar Stonewall, no Bairro do Greenwich Village, idêntica a essa determinada por Paulo Câmara, no Bairro da Boa Vista, no Recife. 

A ação truculenta da polícia de Nova Iorque contra os frequentadores do Stonewall In, na madrugada do dia 28 de junho de 1969, gerou uma onda de protestos e manifestações que é considerada, até hoje, o evento mais importante que levou ao movimento moderno de luta pelos  direitos LGBT e não é à toa que a data passou a ser marcada como o Dia Internacional do Orgulho LGBT+.

Fonte: Instagram

No dia 28, portanto, na véspera da ação truculenta ordenada por Paulo Câmara contra a Boate Metrópole e os demais estabelecimentos LGBT+ da Rua das Ninfas e adjacências, a cidade se coloriu com as bandeiras da diversidade, numa belíssima ação promovida pela empresária e ativistas dos direitos LGBT+, Maria do Céu, que todos os anos, juntamente com entidades ligadas ao Movimento LGBT, promove ações de visibilidade para marcar a data, enquanto o governo nada faz nesse sentido, muito pelo contrário, promove uma ação truculenta e policialesca, para humilhar e perseguir os LGBTs, repetindo episódio vergonhoso ocorrido há 50 anos e que é relembrado todos os anos, mas para que não seja repetido.



SAIBA MAIS EM:




Em 24 de junho de 2016, Barack Obama oficializou o Bar Stonewall In, local da ação truculenta da polícia novaiorquina contra a comunidade LGBT e palco do qual partiu a Revolta de Stonewall, marco das manifestações pelo Orgulho LGBT que se vê há pelo menos 50 anos, como monumento nacional. Paulo Câmara, como se pode perceber, é um gestor, um político, um ser humano, e mentalidade com pelo menos 50 anos de atraso.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Durante julgamentos de interesse da gestão Geraldo Julio, um dos quais envolvendo a Casa de Farinha, Conselheiros do TCE/PE perdem a calma, gritam e interrompem Procuradora que combate a corrupção no Governo de Pernambuco e na Prefeitura do Recife

Exclusivo: TJPE determina afastamento do Prefeito de Paulista, Junior Matuto, a pedido do Dracco, por desvios de R$ 21 milhões em PPP do lixo com a empresa Locar

"Grampos" da Operação Locador, do DRACCO, mostram temor de investigados de que chefões da gestão Matuto lhes fizessem "mal" e espanto com pagamentos em dinheiro vivo feitos pelo prefeito na compra de terrenos

PF volta à Prefeitura do Recife em mais duas Operações por desvios de recursos públicos na pandemia: Bal MAsqué e Apneia III. Diretor Financeiro é afastado do cargo pro pagar mais de R$ 7 milhões por produtos jamais entregues