Pesquisa Datamétrica/Diário confirma que Jarbas puxa Mendonça para segunda vaga. Defesa de aliança com o PSB é derrota certa para Humberto Costa


A Pesquisa encomendada pelo Diário de Pernambuco à empresa Datamétrica confirma o que todos já sabiam, menos o senador Humberto Costa: que numa eventual aliança do PT com o PSB, tese que vem sendo defendida por Costa visando exclusivamente a sua reeleição para o Senado, além de prejudicar o próprio PT e o povo de Pernambuco que não teria a oportunidade de votar na única candidatura que não reúne no seu entorno os artífices do golpe que entregou o País ao caos pelas mãos de Michel Temer e os que roubaram os direitos dos trabalhadores votando a favor da Reforma Trabalhista e que pretendem, se eleitos, dar continuidade ao massacre ao aprovar uma Reforma Previdenciária que retirará os últimos resquícios de direitos que os golpistas corruptos roubaram do povo brasileiro.

Fonte: Diário de Pernambuco

De acordo com a pesquisa, para o senado a maior parte do eleitorado votaria na dobradinha Jarbas Vasconcelos, candidato preferencial do PSB e de Paulo Câmara por ter garantido o apoio do MDB à reeleição de Câmara, rifando com isso a candidatura de Fernando Bezerra Coelho e garantido tempo precioso de televisão a Paulo Câmara, já que o MDB possui a maior bancada da Câmara dos Deputados e Mendonça Filho que durante oito anos foi o principal parceiro de Jarbas Vasconcelos como seu vice-governador, tendo inclusive assumido o governo de Pernambuco quando Jarbas saiu para disputar o senado.

Analistas políticos ouvidos pelo Blog afirmam que o eleitorado do PSB, que já se acostumou a ver o Partido como representante da direita, além de não aceitarem a aliança com o PT, jamais votariam de forma casada numa chapa integrada por Jarbas Vasconcelos e Humberto Costa, preferindo votar na dupla Jarbas e Mendonça. Por outro lado, Humberto não contaria com os votos petistas por ter sabotado a candidatura de Marília Arraes visando exclusivamente seus próprios interesses. Além disso, foram do PSB oa votos decisivos para a entrega da Presidência da República a Michel Temer que mantém em sua base de apoio vários parlamentares do PSB.


A única saída para Costa, portanto, seria se aliar a Marília Arraes e ser candidato a deputado federal, caso contrário ficará sem mandato e sem a estrutura que mantém dezenas de assessores em um megaescritório político no Recife. Costa já comprovou sua incapacidade de andar com as próprias pernas ao ser derrotado por uma pessoa que à época era um ilustre desconhecido. Ainda pesa contra Humberto Costa a derrota humilhante sofrida pelo PT no Recife, quando a dupla Humberto Costa e João Paulo ficaram em terceiro lugar na eleição vencida por Geraldo Júlio já no primeiro turno, tendo Daniel Coelho em segundo. Humberto Costa havia imposto sua candidatura por meio da Direção Nacional do PT em detrimento da candidatura à reeleição do prefeito João da Costa. Agora, Humberto Costa pretende sepultar de vez o PT de Pernambuco, apoiando o PSB contra a opinião da maioria do Partido no Estado.


MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Durante julgamentos de interesse da gestão Geraldo Julio, um dos quais envolvendo a Casa de Farinha, Conselheiros do TCE/PE perdem a calma, gritam e interrompem Procuradora que combate a corrupção no Governo de Pernambuco e na Prefeitura do Recife

Exclusivo: TJPE determina afastamento do Prefeito de Paulista, Junior Matuto, a pedido do Dracco, por desvios de R$ 21 milhões em PPP do lixo com a empresa Locar

"Grampos" da Operação Locador, do DRACCO, mostram temor de investigados de que chefões da gestão Matuto lhes fizessem "mal" e espanto com pagamentos em dinheiro vivo feitos pelo prefeito na compra de terrenos

É tetra! Prefeitura do Recife recebe a quarta "visita" da Polícia por fraudes na pandemia, desta vez foi a DECOT. A prefeitura nega envolvimento