Supremo absolve presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann por 5 a 0 dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Por 3 a 2, Gleisi também se livrou da acusação de "Caixa 2"




A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal acaba de absolver, por unanimidade, a senadora Gleisi Hofmann, presidenta do PT, seu marido Paulo Bernardo, ex-ministro das Comunicações dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro em processo da Operação Lava Jato, relatado por Edson Fachin.

Também foi absolvido o empresário Ernesto Kugler Rodrigues, apontado como emissário do casal no recebimento do dinheiro.

A acusação era de que a petista e seu marido haviam pedido R$ 1 milhão a Paulo Roberto Costa a ser desviado da Petrobras para a campanha de Gleisi ao Senado, em 2010.

Mas, ao julgar o caso, os ministros da Segunda Turma do STF consideraram não haver provas de que o casal recebeu propina em troca da manutenção de Paulo Roberto Costa como diretor de Abastecimento da Petrobras à época.

Dos cindo ministros, votaram pela absolvição total os ministros Dias Toffoli,Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski que entenderam que sequer o crime de falsidade ideológica eleitoral (caixa dois) poderiam ser imputados à senadora e a seu marido derrotando a posição do relator da ação, Edson Fachin e do revisor, Celso de Mello que também votaram pela absolvição dos crimes de corrupção e lavagem, mas se manifestaram a favor da da condenação de Gleisi pelo crime de caixa dois por não ter declarado o recebimento do dinheiro em campanha.

Apesar de terem sido absolvidos neste caso, Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo ainda respondem a mais duas denúncias e um inquérito no STF derivados das investigações da Lava Jato.

No julgamento, prevaleceu a posição do ministro Dias Toffoli, para quem os elementos contra a senadora eram "apenas indiciais", sem comprovação efetiva.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Certidão de Óbito autenticada pelo TJPE atesta morte de morador de Prazeres, em Jaboatão, Pernambuco, por coronavírus, mas SES não o inclui nas estatísticas. Secretaria silencia sobre o caso

URGENTE! Governo de Pernambuco estaria escondendo duas mortes por coronavírus. Denúncia é de policiais civis que trabalham no IML que não teriam equipamentos adequados para autópsia

Pacto Pela Morte: Delegados denunciam ordem do Governo Paulo Câmara que facilita prescrição de crimes, principalmente de homicídios, inclusive com ameaças de perseguições contra quem não aceitar prevaricar

Empresário que escapou de quarentena e levou covid-19 para sul da BA é filho de uma desembargadora do TJ/CE, ex-conselheira do CNJ

Direita já se organiza para derrubar Bolsonaro, o louco. Frota protocola impeachment e Janaina decreta: "esse senhor tem que sair"