Zelotes: Auditora da Receita Federal e ex-Conselheira do Carf mantinha R$ 373 mil em casa. Dinheiro foi apreendido pela PF ontem durante operação no Recife. Blog revelou nome e apreensão do dinheiro em primeira mão

Polícia Federal em Pernambuco apreendeu quase R$ 400 mil em espécie da residência da auditora da Receita Federal Mércia Trajano, ex-Conselheira do Carf, alvo da 10ª Fase da Operação Zelotes, que investiga organização criminosa formada por Conselheiros do Carf, advogados e empresários para que sonegadores não pagassem o que deviam à Receita Federal Foto: Divulgação Polícia Federal/DF 
Conforme nosso Blog antecipou, em primeira mão, ainda na manhã de ontem, a Polícia Federal, em Pernambuco, ao cumprir mandado de busca e apreensão oriundo da 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal, no âmbito da 10ª Fase da Operação Zelotes (Leia em Zelotes: Saiba quem é a pernambucana misteriosa alvo da Operação e que guardava muito dinheiro em sua residência apreendido pela PF. Conselheira do CARF, investigada é Auditora da Receita Federal e Zelotes: Operação em Pernambuco apreendeu muito dinheiro em residência que seria de uma Conselheira do CARF investigada por integrar ORCRIM de Conselheiros, advogados e empresas que beneficiava sonegadores) apreendeu grande quantidade de dinheiro em espécie na residência da auditora da Receita Federal e ex-Conselheira do Carf por três mandatos, Mércia Helena Trajano D'Amorim.

Após a contagem das notas, a Polícia chegou ao valor de R$ 383 mil, considerado elevado para os padrões salariais de uma servidora pública guardar em casa.

Conforme também antecipamos, o Juiz da 10ª Vara Federal do Distrito Federal justificou a busca e apreensão contra a ex-Conselheira do Carf no Recife nos seguintes termos: "MÉRCIA HELENA TRAJANO DAMORIM - exerceu o mandado de conselheira do CARF, tendo apresentado vínculo suspeito com MEIGAN SACK, na época do julgamento do processo da empresa PARANAPANEMA, sendo tratada como "amiga dos memoriais", possivelmente por atuar no interesse da referida empresa, atendendo aos pedidos para beneficiá-la no julgamento do processo administrativo fiscal."

Meigan Sack é advogada e ex-Conselheira do Carf denunciada pelo MPF por comandar um esquema montado por Conselheiros daquele órgão para manipular julgamentos a favor de empresas de modo a livrá-las de multas milionárias aplicadas pela Receita Federal.

Só para a empresa Paranapanema, alvo da Operação de ontem, o benefício obtido com o voto favorável de Mércia Trajano juntamente com o de outro investigado teria sido da ordem de R$ 650 milhões, em prejuízo do Fisco Federal.

SAIBA MAIS 


MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

Desembargador extingue reclamação do Estado de Pernambuco contra decisão do Juiz que mandou suspender retorno das aulas presenciais