Datamétrica: Marília venceria Paulo ou Armando no segundo Turno. No primeiro, lidera em empate técnico com Paulo. Sem Marília, votos migrariam para Armando

17 de jul. de 2018

/ by Blog da Noelia Brito
Pesquisa Datamétrica aponta vitória de Marília Arraes no Segundo Turno contra qualquer candidatos (Fonte: Diário de Pernambuco, 17/07/2018)


Confirmando nossos prognósticos, a pesquisa Datamérica divulgada na edição de hoje (17), do Diário de Pernambuco, revela que a vereadora do Recife, Marília Arraes aparece liderando a disputa para o governo de Pernambuco, em empate técnico com o atual governador de pernambuco e candidato à reeleição, Paulo Câmara, seguidos por Armando Monteiro, em terceiro.

O desempenho da vereadora do PT impressiona, já que seu favoritismo se confirma apesar das movimentações de alguns integrantes do próprio PT para atrasarem a confirmação de sua pré-candidatura, gerando, por vezes, um clima de incerteza na militância, que se não fosse por isso, já teria colocado o bloco na rua, garantindo a Marília não apenas um empate técnico, mas a liderança isolada na preferência do eleitorado pernambucano.

Fonte: Diário de Pernambuco, 17/07/2018

De acordo com a Datamétrica, Paulo Câmara, que governa Pernambuco há três anos e meio, teria, na espontânea, 13%, ao passo que Marília Arraes, sem jamais ter disputado uma eleição majoritária ou mesmo qualquer eleição fora do Recife, já é lembrada por nada menos do que 11% do eleitorado. Já Armando Monteiro, que além de ser senador, disputou o governo na eleição passada, perdendo para Paulo Câmara, só é lembrado, na espontânea, por 6% do eleitorado. É importante mencionar que a pesquisa espontânea é aquela em que o eleitor lembra de cabeça o nome do candidato em quem votaria, sem uma lista predefinida, daí porque os números apresentados por Marília Arraes serem impressionantes em relação àqueles marcados para Paulo Câmara e Armando Monteiro. Na pesquisa espontânea, Marília Arraes apresenta o maior crescimento entre os pré-candidatos, considendo-se as duas pesquisas da Datamétricas, sendo a primeira realizada entre os dias 8 e 9 de junho e esta última entre os dias 11 e 12 de julho, tendo saltado de 8% para 11%, ao passo que Paulo Câmara variou de 12% para 13%, ao passo que Armando Monteiro subiu de 4% para 6% no mesmo período. 

Já na pesquisa estimulada, ou seja, naquela em que é apresentada uma lista predefinida para escolha dos entrevistados, Paulo Câmara aparece na Datamétrica com 25%, ao passo que Marília apresenta 21% da preferência dos entrevistados, em empate técnico dentro da margem de erro da pesquisa que é de 4%, seguidos por Armando Monteiro em terceiro, com 17%.

No Segundo Turno, Marília bateria tanto Paulo Câmara quanto Armando monteiro, aponta ainda a Datamétrica. Contra Paulo Câmara que teria 30%, num segundo Turno, Marília chegaria a 34%. Já numa disputa contra Armando Monteiro que teria 29%, Marília obteria 31%. Já numa disputa entre Armando Monteiro e Paulo Câmara, os dois empatariam, ambos aparecendo com 32%.

Fonte: Diário de Pernambuco, 17/07/2018
Um dado interessante diz respeito à migração de votos dos eleitores de Marília Arraes que não iriam para Paulo Câmara e sim para Armando Monteiro, demonstrando o forte sentimento de rejeição contra a continuidade do governo atual. De acordo com a Datamétrica, o maior beneficiário da saída da candidata do PT da disputa seria Armando Monteiro que passaria a liderar com 33%, seguido de Paulo Câmara com 13%, que não herdaria nenhum voto, mantendo-se, portanto, no mesmo patamar, passando a candidata do PSOL, Dani Portela, que tinha zerado na pesquisa à terceira posição, com 4%, Julio Lossio com 3% e Coronel Meira com 3%, ambos herdado 1%.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021