Ebserh envia esclarecimentos sobre notícia veiculada sobre a empresa no Blog no fim de semana. Leiam a nota!



Com relação à matéria veiculada em nosso Blog, sob o título http://noeliabritoblog.blogspot.com/2018/07/feudo-do-dem-ebserh-ja-e-recordista-em-inqueritos-e-denuncias-de-fraudes-n-policia-federal-e-no-MPF.html, a estatal nos envia os seguintes esclarecimentos, que publicamos, na íntegra:

"A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em dezembro de 2011 e efetivamente começou a realizar a gestão de três hospitais universitários federais no início de 2013 com o objetivo de melhorar a prestação de serviços assistenciais, o apoio ao ensino e pesquisa, e a gestão das unidades.

Desde então, a estatal tem sido reconhecida por seu trabalho, o que resulta hoje na gestão de 40 hospitais universitários federais, dos 50 existentes no país.

Os contratos de gestão entre a Ebserh e as universidades federais preveem período de transição, durante o qual a administração dos hospitais é compartilhada, sendo que os superintendentes das unidades são de indicação do próprio reitor. Dessa forma, cabe à universidade a responsabilidade sobre alguns contratos anteriores à assunção da Ebserh. Este é o caso da Operação Editor, ação que cita o Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora. A Ebserh não é responsável pelo contrato da obra, celebrado em período anterior à sua gestão na unidade, e o funcionário citado nunca fez parte do quadro da estatal. Este fato já foi inclusive esclarecido às autoridades competentes.

Cabe também destacar que não há nenhuma demanda judicial referente a atual gestão da Diretoria Executiva da Ebserh.

A atual gestão, inclusive, tem viabilizado diversas melhorias nas unidades, tanto aperfeiçoando processos quanto aumentando a quantidade de recursos para os hospitais. Em 2017, por exemplo, os hospitais universitários federais receberam R$ 756 milhões por meio do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), programa do governo federal administrado pela Ebserh. O valor é superior aos R$ 740 milhões do ano de 2016 e aos R$ 656 milhões de 2015.

Desde que realizou o primeiro concurso público para contratação de pessoal, a Ebserh já contratou mais de 28.500 mil profissionais para as unidades. Somente para o HU-Univasf, hospital citado na matéria, já foram contratados 685 profissionais Ebserh via concurso público.

Vale também ressaltar que as contratações para as unidades dependem de orçamento disponível para este fim e também, em alguns casos, mesmo com a convocação de toda a lista de cadastro de reserva, a estatal não consegue preencher algumas especialidades pela falta da oferta e/ou dificuldade de fixação de profissionais na região.

Outros dados de gestão

É a maior rede hospitalar do Brasil, com aproximadamente 9 mil leitos ativos, realiza 315 mil internações, 400 mil cirurgias e 23 milhões consultas e exames especializados por ano.

Mais de 48 mil colaboradores

A Ebserh substituiu 70% dos trabalhadores com vínculos precários e ampliou em 14% o quadro de profissionais.

Aumento de 16% no número de atendimentos de 2013 para 2017, ampliando o acesso a serviços de saúde de qualidade para a população brasileira.

Homologação de concurso nacional na última semana com 1.196 vagas para 35 hospitais."

MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

Desembargador extingue reclamação do Estado de Pernambuco contra decisão do Juiz que mandou suspender retorno das aulas presenciais