Lula realiza exame de corpo de delito para finalmente ser solto. Soltura advém após nota de Carmen Lúcia que alfineta quebra de hierarquia e de ritos processuais cometidos por Moro, depois de acionada pelo Presidente do TRF4


A  quebra de hierarquia provocada por Sergio Moro que mandou que a Polícia Federal descumprisse a determinação do Desembargador Favretto para que Lula fosse solto, gerou uma nota da presidente do STF em que afirma que a hierarquia do Judiciário deve ser respeitada e que seu sistema recursal e a segurança jurídica têm que ser preservadas.

De acordo com o Portal Brasil 247, Lula já estaria realizando exame de corpo de delito para que finalmente seja solto e o sistema jurídico não continue sendo posto em risco pelas atitudes arbitrárias de Sergio Moro, que age com flagrante parcialidade.

O desembargador Favreto já mandou oficiar à Corregedoria do TRF4 e ao CNJ para que instaurem procedimentos para investigar as faltas funcionais de Moro que além de desacatar ordem de superior hierárquico ainda o fez estando de férias em Portugal.

Segue a nota de Carmen Lucia:

"A Justiça é impessoal, sendo garantida a todos os brasileiros a segurança jurídica, direito de todos. O Poder Judiciário tem ritos e recursos próprios, que devem ser respeitados. A democracia brasileira é segura e os órgãos judiciários competentes de cada região devem atuar para garantir que a resposta judicial seja oferecida com rapidez e sem quebra da hierarquia, mas com rigor absoluto no cumprimento das normas vigentes"

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Durante julgamentos de interesse da gestão Geraldo Julio, um dos quais envolvendo a Casa de Farinha, Conselheiros do TCE/PE perdem a calma, gritam e interrompem Procuradora que combate a corrupção no Governo de Pernambuco e na Prefeitura do Recife

Exclusivo: TJPE determina afastamento do Prefeito de Paulista, Junior Matuto, a pedido do Dracco, por desvios de R$ 21 milhões em PPP do lixo com a empresa Locar

"Grampos" da Operação Locador, do DRACCO, mostram temor de investigados de que chefões da gestão Matuto lhes fizessem "mal" e espanto com pagamentos em dinheiro vivo feitos pelo prefeito na compra de terrenos

PF volta à Prefeitura do Recife em mais duas Operações por desvios de recursos públicos na pandemia: Bal MAsqué e Apneia III. Diretor Financeiro é afastado do cargo pro pagar mais de R$ 7 milhões por produtos jamais entregues