Máfia da Merenda estaria pressionando Governador Paulo Câmara para afastar delegada Patrícia Domingos que desbaratou esquema da ORCRIM. PF também investiga mesma máfia

A Lei Federal 12.830/2013 estabelece que o delegado só poderá ser afastado da investigação se houver motivo de interesse público ou descumprimento de procedimentos previstos em regulamento da corporação que possam prejudicar a eficácia dos resultados investigativos. Delegada não pode ser afastada das investigações contra a Máfia da Merenda só para atender a mafiosos e aos políticos que recebem propinas desses mafiosos

Nosso Blog recebeu informações de que empresários e políticos ligados à Máfia da Merenda, tendo em vista suas estreitas ligações políticas com o PSB de Paulo Câmara, estariam pressionando o governador para que este afastasse a diligente delegada Patrícia Domingos da Delegacia dos Crimes contra a Administração Pública. 

A delegada comanda a Operação Ratatuille que investiga a atuação da Máfia da Merenda em diversas prefeituras  e órgãos estaduais, inclusive nas Prefeituras do Recife, Cabo, Moreno e Ipojuca. Esses mesmos empresários teriam esquemas dentro da Secretaria de Ressocialização para fornecimento de alimentos para os presídios. 

Além de carros de luxo, imóveis e jetskis em nomes de laranjas, foram encontradas caixas de dinheiro escondidas na residência de um dos investigados pela Ratatuille. De acordo com a delegada Patrícia Domingos, o dinheiro da merenda virou artigos de luxo para o enriquecimento de servidores corruptos. Ex-prefeito do Cabo, Vado da Farmácia e seu ex-secretário de Logística, Paulino Valério já foram denunciados pelo MPPE no Cabo. O TCE, a pedido do Ministério Público de Contas, sob o comando da Procuradora Geral Germana Laureano, já mandou que contratos com empresas da Máfia da Merenda sejam cancelados, demonstrando a correção e importância do trabalho da Delegada Patrícia Domingos
Se isso se concretizar, denunciaremos e ainda daremos os nomes dos mafiosos, pois não temos medo de processos movidos por corruptos e corruptores. Manifestamos total apoio à Delegada Patricia Domingos e questionamos o Ministério Publico sobre sua atuação para coibir essa influência da Máfia da Merenda na atuação policial e até na justiça, onde processos são movidos para intimidar quem os denuncia. Segundo a delegada, os recursos que deveriam ser aplicado em alimentos de qualidade para as crianças viraram carros de luxo, lanchas e Jetskis para políticos e servidores corruptos. Estamos de olho e lembramos que a Polícia Federal também está investigando essa mesma Máfia e que inclusive já houve busca e apreensão da PF na Secretaria de Educação do Recife.

Até comida podre era servida na merenda das crianças por empresas da Máfia da Merenda. A foto é da auditoria do TCE, que constatou que a carne servida era de péssima qualidade e que eram utilizado apenas um peito de frango para uma canja a ser servida para 300 crianças.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

Desembargador extingue reclamação do Estado de Pernambuco contra decisão do Juiz que mandou suspender retorno das aulas presenciais