Paneleiro Bruno Araújo abandona a canoa furada de Armando com medo de ficar sem mandato e PSDB pode lançar Elias Gomes ao governo de Pernambuco


Passado apenas um dia do anúncio de que o Centrão iria apoiar Geraldo Alckmin a mando de Temer, que ameaçou tomar todos os cargos que os partidos que compõem esse bloco têm em seu governo, acaso apoiassem a candidatura de Ciro Gomes, do PDT, o deputado paneleiro e ex-ministro golpista Bruno Araújo soltou uma nota anunciando que motivos impublicáveis o teriam levado a deixar a chapa de Armando Monteiro que disputa o governo de Pernambuco e figura em terceiro lugar nas pesquisas, atrás do atual governador Paulo Câmara, do PSB e da vereadora Marília Arraes, do PT. 

O fato é que Bruno Araújo patina nas pesquisas e não tinha viabilidade eleitoral sendo certo que os votos da direita e do eleitorado golpista em Pernambuco estavam sendo direcionados para a dobradinha Jarbas Vasconcelos e Mendonça Filho que embora sejam de chapas diversas, Jarbas candidato de Paulo Câmara e Mendonça de Armando, ambos apresentam o mesmo perfil golpista e conservador, tendo sido o primeiro governador e o segundo, seu vice, de Pernambuco e, portanto, tendo o recall que Bruno Araújo não tem, embora os três representem o mesmo atraso que Temer representa e o mesmo projeto de desmonte do Estado brasileiro e de subtração dos direitos fundamentais dos trabalhadores e dos cidadãos em geral.

Diante da inviabilidade de sua própria eleição e do reforço do Centrão à candidatura de Alckmin, convém não só a Bruno Araújo, como ao próprio PSDB, ter um palanque em Pernambuco, para seu projeto presidencial, que não teria com Armando Monteiro que embora não assuma, quer ser o terceiro candidato de Lula em Pernambuco. Não se sabe ainda se Araújo vai se aventurar na missão partidária de uma candidatura ao governo de Pernambuco, ainda que olímpica, já que sua candidatura para o senado já se apresentava como tal, ou se buscará no PSDB algum nome para a missão, como o do ex-prefeito de Jaboatão, Elias Gomes, que já se lançará anteriormente para a disputa e fora rifado para que o PSDB apoiasse Armando Monteiro.

Segue a nota:

"Recife 20 de Julho de de 2018
Companheiros e Companheiras do PSDB.
Desde o ano passado somos, junto com outros partidos, protagonistas na busca de uma alternativa de Governo para os pernambucanos.
Nos últimos dias tem havido um debate interno no conjunto de nossa aliança com a discussão do meu nome a uma das vagas do Senado, indicado pela totalidade do nosso partido
Mesmo não havendo fato novo que descaracterize o perfil dos nomes até então por nós cogitados para colaborar nas candidaturas majoritárias, ficou evidente a dificuldade levantada por esse conjunto em dar seguimento ao meu nome para uma das vagas ao Senado, sob argumentos que me reservo o direito de discordar, pois eram de conhecimento de todos desde nossas primeiras tratativas.
Registro meu agradecimento a totalidade de meu partido e especialmente a um grande conjunto de lideranças das mais diversas correntes partidárias e campos políticos que manifestaram o seu voto de confiança naquele movimento pelo Senado.
Sigo também firme para defender um projeto nacional que precisa oferecer aos pernambucanos outra alternativa ao congestionamento político que existe aqui de apoio a um único candidato presidencial, que não deve ser a única alternativa oferecida a um Estado de histórica e rica diversidade política como o nosso.
Devolvo a meu Partido a honrosa indicação que recebi para que defina o melhor caminho para continuar ajudando a melhorar a vida das pessoas.
Pernambuco nunca faltou ao Brasil…
Bruno Araújo.
Presidente Estadual do PSDB"

MAIS VISITADAS DO MÊS

Durante julgamentos de interesse da gestão Geraldo Julio, um dos quais envolvendo a Casa de Farinha, Conselheiros do TCE/PE perdem a calma, gritam e interrompem Procuradora que combate a corrupção no Governo de Pernambuco e na Prefeitura do Recife

Exclusivo: TJPE determina afastamento do Prefeito de Paulista, Junior Matuto, a pedido do Dracco, por desvios de R$ 21 milhões em PPP do lixo com a empresa Locar

"Grampos" da Operação Locador, do DRACCO, mostram temor de investigados de que chefões da gestão Matuto lhes fizessem "mal" e espanto com pagamentos em dinheiro vivo feitos pelo prefeito na compra de terrenos

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

PF volta à Prefeitura do Recife em mais duas Operações por desvios de recursos públicos na pandemia: Bal MAsqué e Apneia III. Diretor Financeiro é afastado do cargo pro pagar mais de R$ 7 milhões por produtos jamais entregues