Traição do PT não foi a Marília Arraes, foi ao povo pernambucano



Infelizmente, é inegável que no Brasil impera o personalismo na Política e isso não é culpa apenas dos Políticos, mas, principalmente, do povo que precisa saber que tem alguém para transferir todas as culpas e responsabilidades. Isso foi muito bem demonstrado por Freud em “Psicologia das Massas”. 

Quando defendemos uma candidatura como a de Marilia Arraes, por exemplo, nós que temos formação política e sentido de coletividade, não estamos defendendo algo para a pessoa Marilia Arraes, mas um projeto no qual acreditamos que será melhor para nossa cidade, para nosso Estado ou para nosso País. O que eu queremos dizer com isso é que o argumento de que Marilia Arraes é jovem e tem um futuro pela frente, pode até servir para minimizar aquilo que foi feito com a pessoa Marilia Arraes, mas não minimiza o prejuízo irreparável causado pelo PT, não a Marilia Arraes, mas ao projeto que se pensava possível a partir da candidatura dela. Um projeto que tinha como destinatário maior o povo de Pernambuco. A vítima maior e principal, portanto, da atitute do PT não é Marilia Arraes, mas o povo de Pernambuco, este, sim, foi golpeado e traído pelo PT. 

Marilia Arraes, é verdade, pode esperar e a depender dela mesma, poderá ainda ter um brilhante futuro na vida pública. Mas o que dizer de Pernambuco, será que Pernambuco pode mesmo esperar mais quatro anos para se livrar desse câncer que se alastra em suas entranhas de há muito carcomidas pelos malfeitos de Paulo Câmara e do seu PSB? Fica a reflexão.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Radar: João Campos recebe mais de R$ 5,2 milhões do Fundo Eleitoral do PSB e é recordista nacional de doações

Desembargador extingue reclamação do Estado de Pernambuco contra decisão do Juiz que mandou suspender retorno das aulas presenciais