"Bolsominios" invadem grupo do WatsApp que organiza protesto das mulheres contra candidato da extrema direita, previsto para o dia 29/09


Administradoras de um grupo criado no WatsApp para organizar o protesto de mulheres contra o candidato Jair Bolsonaro, do PSL, no Recife, previsto para o próximo dia 29 de setembro, denunciam que aliados do candidato teriam invadido o grupo e até alterado momentaneamente seu nome, de modo a dar a entender que seria grupo de apoio a Bolsonaro.

Nos "prints", enviados pelas administradoras do grupo, ao nosso Blog, é possível observar não apenas a alteração do nome do grupo, mas várias mensagens de apologia a Bolsonaro feitas pelos invasores num grupo criado justamente para combater suas ideias.

De acordo comas vítimas do ataques, que afiram temer atos de violência desses partidários de Bolsonaro durante a manifestação do próximo dia 29, os "prints" servirão para identificar os invasores, já que seus números de celulares aparecem nas postagens invasoras e denunciá-los à autoridade policial.

Vejam alguns do "prints" feitos da invasão:













MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia