Guia de Armando mostra corrupção no governo Paulo Câmara: turma da FairPlay, da Torrentes e da Lava Jato?



Guia Eleitoral do candidato da oposição Armando Monteiro, que aparece em empate técnico com o atual governador Paulo Câmara nas últimas pesquisas eleitorais que começou a ser veiculado ontem, destaca os casos de corrupção envolvendo o atual governo de Pernambuco e chega a mostrar parte da delação do executivo Ricardo Saudosismos, da JBS, em que este afirma ter pago "propina" para Paulo Câmara ajudando-o nas eleições passadas, quando venceu a disputa logo no primeiro turno, embalado pela comoção causada pela morte do ex-governador Eduardo Campos, num acidente aéreo.




A delação de Saud, reproduzida no Guia de Armando Monteiro, faz parte de uma matéria jornalística exibida por um dos noticiários da Rede Globo Nordeste.




Além da delação contra Paulo Câmara, na Operação Lava Jato, o Guia de Armando ainda mostra matérias jornalísticas sobre a Operação Torrentes que desbaratou o que foi chamado pela própria Polícia Federal de "maior desvio de recursos públicos da história de Pernambuco", que foi comandado por Coronéis da PM da Casa Militar de Paulo Câmara, hoje alvos de cinco denúncias por corrupção e lavagem de dinheiro pelo Ministério Público Federal, por desvios de recursos que deveriam ter sido destinados para as vítimas das enchentes da Mata Sul. Durante a primeira fase dessa Operação, pela primeira vez na história de Pernambuco, a Polícia Federal ingressou no Palácio do Campo das Princesas para realizar uma Operação de combate à corrupção. O Guia de Armando faz uma comparação entre Miguel Arraes e Paulo Câmara.





Além dessas duas operações, o Guia de Monteiro ainda cita que Paulo Câmara é investigado na Operação Fair Play, que tem por objeto o superfaturamento da Arena Pernambuco e que tramita no Superior Tribunal de Justiça, em razão do foro privilegiado de Paulo Câmara.

Não será exagero nem"fakenews" se a oposição começar a chamar Paulo e seu entorno de "Turma da Torrentes, da Fair Play ou da Lava Jato". 

MAIS VISITADAS DO MÊS

Microempresas com capital social de R$ 200 mil e R$ 300 mil, alvos da Operação da Deccot, que cumpriu mandados também na Prefeitura do Recife, foram agraciadas com contratos de mais de R$ 18,6 milhões com a Prefeitura do Recife, na pandemia

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia