Castelo de Farinha: Na surdina, Paulo Câmara extingue delegacia comandada por Delegada que prendeu empresários com contratos milionários com a Prefeitura do Recife e com o governo de Pernambuco


Delegada Patrícia Domingos em entrevista coletiva sobre Operação Castelo de Farinha que colocou na prisão empresários do ramo de alimentação investigados por fraudes em licitações e até ameaças de morte contra licitantes (Foto: PCPE)

O Blog da Noelia Brito teve acesso, com exclusividade, a um Projeto de Lei do Governador Paulo Câmara, a ser enviado à ALEPE, pelo qual o Governador extingue a Delegacia de Polícia dos Crimes contra a Administração Pública - DECASP e a Delegacia de Polícia dos Crimes Contra a Propriedade Industrial - DEPRIN. A extinção das duas delegacias vem  prevista no art. 9º do Projeto de Lei do Executivo Estadual, que cria o Departamento de  Repressão ao Crime Organizado (DRACO), a ser chefiado por um delegado de polícia nomeado em comissão pelo governador e duas delegacias de Combate ao Crime Organizado, sendo uma para atuar no Recife e na Região Metropolitana e a outra no interior do Estado.

Fontes do Blog revelam que a medida visa afastar a delegada titular da Decasp, Patrícia Domingos, do comando das operações de combate à corrupção em Pernambuco, envolvendo empresários e políticos ligados ao PSB, partido do governador Paulo Câmara e de Partidos da base deste e do Prefeito Geraldo Julio e de outros prefeitos ligados ao Governador. Conforme nosso Blog já havia revelado, Lei Federal proíbe a transferência da Delegada imotivadamente (Leia em Máfia da Merenda estaria pressionando Governador Paulo Câmara para afastar delegada Patrícia Domingos que desbaratou esquema da ORCRIM. PF também investiga mesma máfia) A extinção da Decasp, portanto, seria uma maneira de burlar a Lei Federal. Ocorre que a se confirmar o afastamento da Delegada Patrícia Domingos, por força da extinção da delegacia por ela titularizada, restará caracterizado o desvio de finalidade da Lei, tornando-a passível de questionamentos inclusive pelo MPPE, pelo TCE e pelo MPCO.

Uma operação comandada pela Delegada Patrícia Domingos - Castelo de Farinha - levou à prisão empresários com relações históricas com o PSB, partido de Paulo Câmara e que detém contratos milionários não apenas com Prefeituras comandadas por aliados do governador, como o Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral, cujo prefeito foi preso hoje pela Polícia Federal por suspeita de recebimento de propina para aplicar recursos da Previdência dos Servidores em títulos podres e do Recife, Geraldo Júlio, cujos contratos da merenda com a mesma empresa - a Casa de Farinha - também são investigados com lentes e zoom, pela Polícia Federal e pela própria delegada da Decasp, mas ainda com as Secretarias de Educação, de Ressocialização e de Saúde do Estado, fornecendo para escolas, presídios e para o Hospital dos Servidores do Estado de Pernambuco.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Exclusivo: Polícia Civil de Pernambuco prende maior estelionatário do Nordeste. Hacker, que estava foragido, foi preso pela Delegacia do Cordeirro. Golpes ultrapassam a casa dos R$ 100 milhões

Exclusivo: Saiba quem são todos os 41 alvos das Operações Casa de Papel e Antídoto, deflagradas hoje, pela PF, e que também teve como alvos as Prefeituras do Recife, do Cano, de Paulista e de Olinda

Advogado dos Bolsonaro, Wasef, teve pedido de prisão em inquérito que investigou seita satanista suspeita de matar crianças em rituais. Seita tinha integrantes também em Pernambuco

DRACCO faz operação contra Sebastião Figueroa, maior fornecedor de produtos gráficos para políticos e governos em Pernambuco. Veja as imagens exclusivas do Blog da Noelia Brito

Covidão: PF faz buscas nas Prefeituras do Recife, Paulista, Cabo e Olinda contra corrupção na pandemia