Paulo Câmara e 37 deputados de Pernambuco dizem "Ela Sim" pra corrupção e extinguem Delegacia que colocou a Máfia da Merenda na cadeia. GAECO do MPPE assume investigação da Máfia por causa da manobra do governo



Apenas quatro deputados estaduais de Pernambuco disseram "não" à corrupção que toma conta de Prefeituras e Secretarias do Governo de Pernambuco votando contra o projeto de lei do governador Paulo Câmara que extingue a Decasp, Delegacia especializada no combate à corrupção e que indiciou quase 50 políticos, servidores e empresários por práticas corruptas, colocando na cadeia empresários donos de empresas ligadas à Máfia da Merenda, até então tidos como intocáveis. Foram contra a corrupção na votação de ontem os deputados Antônio Moraes (PP), Edilson Silva (PSOL), Priscila Krause (DEM) e Socorro Pimentel (PTB), os demais ou votaram a favor da corrupção ou se omitiram vergonhosamente, priorizando outras agendas. Dos que estiveram ausentes à votação, somente o deputado Álvaro Porto (PTB) justificou sua ausência em razão de licença médica para realização de uma cirurgia, mediante nota enviada ao Blog, onde ainda informou que se estivesse presente votaria contra o projeto.

Levantamento feito pelo site "CidadãoFiscal" apontou como votaram todos os deputados. Leiam a matéria completa em http://cidadaofiscal.org/blog/index.php/2018/10/30/alepe-aprova-a-extincao-da-delegacia-de-combate-a-corrupcao/ 

A iniciativa do governo Paulo Câmara de extinguir a Delegacia que combate a corrupção levou o Ministério Público Estadual, por intermédio do GAECO, a solicitar à justiça que todo o material probatório que foi apreendido pela Decasp na Operação Castelo de Farinha, que teve como alvo as atividades ilícitas da empresa Casa de Farinha em uma licitação de R$ 22 milhões, na cidade de Ipojuca, onde teria até ameaçado de morte outros licitantes, ficasse sob a guarda do Gaeco e que este passasse a ser o encarregado pela investigação que também inclui contratos milionários da mesma empresa com as prefeituras do Cabo de Santo Agostinho e do Recife e com secretarias estaduais, ambas comandadas por aliados do governador (Assista no Globoplay: http://globoplay.globo.com/v/7126130 - "MPPE assume investigação de fraude em compra de merenda escolar"). É clara a desconfiança de que a extinção da delegacia teria como objetivo dar um freio nas investigações contra empresa e órgãos próximos ao governador e aliados. A repercussão da extinção da Decasp é tal que foi matéria nacional da GloboNews (assista AQUI) e do G1 (Assista no Globoplay: http://globoplay.globo.com/v/7126109 - "NE2 Deputados aprovam projeto para extinguir delegacias de crimes contra administração pública")


Vejam como votou cada parlamentar, de acordo com levantamento do CidadaoFiscal:

"Dos 49 deputados estaduais de Pernambuco:
  • 4 (ou 8%) foram contra a extinção da delegacia
  • 37 (ou 76%) a favor da extinção da delegacia
  • (ou 16%) não compareceram a sessão.
Veja a lista completa da votação abaixo (também indicamos se o parlamentar foi eleito ou não nas eleições realizadas este mês).

MAIS VISITADAS DO MÊS

Contrato da iluminação pública de Olinda leva à condenação da vice-governadora de Pernambuco e ex-prefeita do município por improbidade administrativa com suspensão dos direitos políticos por seis anos

Corruptocracia Pernambucana: Prefeito com tornozeleira é recebido com festa ao retornar ao cargo depois de desviar quase cem milhões da Previdência. Veja o vídeo

STF derruba sigilo de gastos da Presidência e Bolsonaro terá que mostrar faturas milionárias do cartão corporativo

Cabos da PM/PE denunciam que governo de Pernambuco só promove oficiais: "Quanta injustiça numa única corporação!"

DRACO pede e TJPE autoriza prisão do filho do operador pivô do afastamento do prefeito de São Lourenço da Mata e da prisão do prefeito de Camaragibe