OPERAÇÃO ABISMO: LULA CABRAL OCULTOU PROVAS ANTES DA OPERAÇÃO E TEM PRISÃO MANTIDA PELO TRF5 E PELO STJ EM NOVA DECISÃO

28 de nov. de 2018

/ by Blog da Noelia Brito


Em decisão do prolatada na última segunda-feira (26), a Ministra Laurita Vaz, relatora do Habeas Corpus impetrado pela defesa do prefeito afastado do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral, do PSB, no STJ, negou novamente liberdade ao prefeito preso por suspeita de ter desviado junto com uma organização criminosa comandada por ele, mais de R$ 92 milhões da Previdência dos Servidores daquele Município da Região Metropolitana do Recife.

A decisão considerou prejudicado o Habeas Corpus em razão de uma decisão do Pleno do TRF da 5ª Região que manteve a prisão, confirmando a decisão do relator do inquérito da Polícia Federal que levou Lula Cabral e demais membros da ORCRIM à prisão.

De acordo com a decisão do STJ, Lula Cabral e cúmplices são investigados por corrupção ativa, passiva, gestão fraudulenta, lavagem de capitais e associação criminosa. Ainda de acordo com a decisão de Laurita Vaz, a decisão do Pleno do TRF5 teve nova fundamentação para manter a prisão preventiva do prefeito Lula Cabral, que teria ocultado provas pouco antes da deflagração da operação, o que teria sido constatado nas buscas e apreensões feitas pela Polícia Federal em sua residência e em seu escritórios particular, onde teriam sido encontrados, além da quantia de R$ 400 mil, em espécie, ligas para amarrar maços de dinheiro dentro de um cofre que se encontrava aberto no momento da operação e documentos referentes a vários imóveis que seriam de propriedade do preso por corrupção e gestão fraudulenta.

A defesa de Lula Cabral ainda tentou incriminar a servidora que o delatou, sustentando que a teria demitido por considerar a operação temerária e não pelo fato desta o ter delatado ao Ministério Público Estadual, mas o argumento não "colou".

Ontem (27), sob protestos da população do Cabo, vereadores do Municípios, um dos quais sobrinho de Lula Cabral, aprovaram escandalosa licença remunerada para o prefeito preso por desviar recursos da previdência municipal (Confira em Não é "Fake News"! Vereadores do Cabo "autorizam" prefeito preso no Cotel por corrupção a se ausentar do Município com garantia de remuneração! Blog mostra Resolução!)

Segue a decisão na íntegra: 












Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021