GOVERNO BOLSONARO NOMEIA EX-SECRETÁRIO DE GOVERNO PETISTA PARA FUNDAJ. ALFREDO BERTINI TEVE PRORROGAÇÕES DE CONTRATOS COM AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE CONSIDERADAS ILEGAIS PELO TCE E CONVOCAÇÃO PELA CPI DA "LEI ROUANET", PONTOS SENSÍVEIS AO GOVERNO QUE AGORA PASSARÁ A SERVIR

Foto: site do Senador Humberto Costa 


Destoando do discurso presidencial, Portaria assinada pelo Chefe da Casa Civil do Governo Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, acaba de nomear o produtor cultural e ex-secretário de Turismo do Governo João Paulo, na época no PT (hoje filiado ao PC do B), Alfredo Bertini, para o cargo de presidente da Fundação Joaquim Nabuco - FUNDAJ, órgão vinculado ao Ministério da Educação.


A nomeação de Bertini também chama atenção pelo fato de que além de suas ligações com o Partido dos Trabalhadores, chegou a ter suas contas aprovadas com ressalvas pelo TCE/PE, pelo fato de promover prorrogações consideradas irregulares de contratos com agências de publicidade, tendo inclusive recebido multa no TCE/PE em razão de não cumprir determinações do TCE para não persistir na irregularidade.

O Tribunal, entretanto, não considerou que essas irregularidades merecessem pena além da multa, aprovando as contas e anotando a ressalva quanto à irregularidade das prorrogações. 





















A redução drástica dos gastos com publicidade tem sido uma das promessas da equipe bolsonarista, de modo a se contraporem ao que consideram gastos exorbitantes que teriam sido despendidos pelos arquirrivais do PT, sendo de no mínimo curioso que para a FUNDAJ, o governo Bolsonaro venha a nomear um ex-secretário da Prefeitura do Recife que durante a gestão petista do ex-prefeito João Paulo chegou a ser multado justamente por gastos considerado irregulares com agências de publicidade, mediante prorrogações contratuais indevidas.

Não bastasse esse fato intrigante, durante toda a campanha eleitoral, o então candidato Bolsonaro sustentou que haveria uma verdadeira farra na distribuição de benesses tendo a Lei Rouanet como pano de fundo. Por incrível que possa parecer, o novo presidente da FUNDAJ do governo Bolsonaro chegou a ser convocado pela CPI da Lei Rouanet criada para apurar fraudes na distribuição de incentivos fiscais por meio de patrocínios concedidos pela Lei Rouanet.

Alfredo Bertini foi convocado para prestar esclarecimentos como ex-secretário de Audiovisual do Ministério da Cultura, durante 2017, por ser considerado um dos maiores especialistas em Lei Rouanet do País, segundo o deputado Benjamin Maranhão, do Solidariedade da Paraíba, que pediu sua convocação (Confira AQUI).

Transitando bem no universo petista, o novo presidente da FUNDAJ do governo Bolsonaro já chegou a ser notícia do site do senador Humberto Costa em razão de visita feita ao opositor de seu novo chefe no "cafezinho" do Senado, conforme se pode conferir no link https://goo.gl/images/zp19wV.




MAIS VISITADAS DO MÊS

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Mapa da Vergonha: Pernambuco é o Estado com o maior número de irregularidades investigadas na pandemia, aponta documento da Polícia Federal

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos