MPMG PEDE BLOQUEIO DE R$ 5 BILHÕES DAS CONTAS DA VALE PARA VÍTIMAS E REPARO DE DANOS EM BRUMADINHO


TRAGÉDIA EM BRUMADINHO

Foi realizada na noite desta sexta-feira, 25 de janeiro, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça , em Belo Horizonte, reunião com diversos órgãos públicos acerca da tragédia ocorrida com o rompimento da barragem Mina do Feijão, da Vale, em Brumadinho. Por iniciativa do procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet, foi instituída uma força-tarefa com representantes do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Trabalho (MPT), Advocacia Geral do Estado (AGE), Defensoria Publica do estado, polícias Civil e Militar de Minas, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, que apresentaram as primeiras ações adotadas e reforçaram a importância de se trabalhar de forma coordenada.

Tonet agradeceu o pronto atendfimento de todas as instituições para a realização desse trabalho conjunto e disse que essa união é de suma importância para a obtenção mais célere de uma rigorosa apuração das responsabilidades criminais e cíveis, especialmente quanto à indenização dos familiares das vítimas e do meio ambiente, entre outros bens atingidos pela tragédia, adotando-se estratégia conjunta e resolutiva.

Ação cautelar
Desde o inicio da tarde até a noite desta sexta-feira, uma equipe do Núcleo de Combate aos Crimes Ambientais (Nucrim) do MPMG esteve na região do empreendimento acompanhando os trabalhos e levantando as primeiras informações sobre os danos às pessoas que estavam no local e ao meio ambiente.

No inicio desta noite, o MPMG ajuizou um pedido de Tutela Cautelar em Brumadinho requerendo que a Justiça obrigue a Vale a apresentar relatórios sobre as medidas que estão sendo adotadas pela empresa sobre a tragédia e sobre as barragens em situação de risco, além de determinar o bloqueio de valor não inferior a R$5 bilhões para garantir as medidas emergenciais de recuperação ambiental.

Participantes

MPMG

Antônio Sérgio Tonet - procurador-geral de Justiça
Nedens Ulisses Freire Vieira - PGJ Adjunto Institucional
Heleno Rosa Portes - PGJ Adjunto Administrativo
João Medeiros - secretário-geral
Denilson Feitoza - procurador de Justiça
Andressa de Oliveira Lanchotti - promotora de Justiça
Márcio Rogério Oliveira - promotor de Justiça
Claudia Spranger - promotora de Justiça
Francisco Chaves Generoso - promotor de Justiça
Giselle Ribeiro de Oliveira - promotora de Justiça

AGE

Sérgio Pessoa - advogado-geral do Estado
Cássio Roberto dos Santos Andrade - procurador do Estado

MPF

Isabela de Holanda - procuradora-chefe MPF/MG
Gustavo de Carvalho Fonseca - procurador da República
Antônio Arthur Barros Mendes - procurador da República
Lilian Miranda Machado - procuradora da República

MPT

Adriana Augusta de Moura Souza - procuradora-chefe do MP do Trabalho
Geraldo Emediato de Souza - procurador do Trabalho

Defensoria Púbblica

Raquel Gomes de Souza Dias - defensora pública de MG

Polícia Civil

Eduardo Vieira Figueiredo - delegado
Luiz Otávio Braga Paulon - delegado
Fernando Augusto Lopes Diniz - investigador
Marcos Lobato Rodrigues - investigador
Camilla Carvalho - investigadora

* Com informações da Assessoria de Comunicação do MPMG

MAIS VISITADAS DO MÊS

Contrato da iluminação pública de Olinda leva à condenação da vice-governadora de Pernambuco e ex-prefeita do município por improbidade administrativa com suspensão dos direitos políticos por seis anos

Corruptocracia Pernambucana: Prefeito com tornozeleira é recebido com festa ao retornar ao cargo depois de desviar quase cem milhões da Previdência. Veja o vídeo

STF derruba sigilo de gastos da Presidência e Bolsonaro terá que mostrar faturas milionárias do cartão corporativo

Cabos da PM/PE denunciam que governo de Pernambuco só promove oficiais: "Quanta injustiça numa única corporação!"

DRACO pede e TJPE autoriza prisão do filho do operador pivô do afastamento do prefeito de São Lourenço da Mata e da prisão do prefeito de Camaragibe