Operação Carne Fraca: Cármen Lúcia manda abrir 19 inquéritos para investigar políticos


DO G1

A ministra Cármen Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de 19 inquéritos para investigar políticos em razão de suspeitas relacionadas à Operação Carne Fraca.

Em março de 2017, a Polícia Federal deflagrou a operação, que apontou a existência de um esquema de corrupção na fiscalização de frigoríficos. De acordo com a investigação, funcionários do Ministério da Agricultura receberam propina para liberar a comercialização de carne sem a devida fiscalização. Houve prisões, vários frigoríficos foram alvos de busca e apreensão e o ministério afastou servidores.

Os 19 inquéritos se referem a parlamentares com foro privilegiado no STF (isto é, não podem ser investigados em outra instância da Justiça). Mas não há detalhes dos nomes dos políticos porque os inquéritos tramitam em sigilo.

A decisão de abrir os inquéritos foi tomada após um pedido da Procuradoria Geral da República em julho do ano passado ao ministro Dias Toffoli, então relator no STF de casos relacionados à operação.

Os 19 inquéritos se baseiam em fatos relatados em uma delação premiada validada por Toffoli, mas não há informações sobre qual seria o delator.

Um dos delatores da operação que teve acordo de colaboração homologado por Toffoli foi Daniel Gonçalves Filho, ex-superintendente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no Paraná. Ao validar a delação, Toffoli mencionou que haviam sido citados deputados federais.

Não há informações sobre se os 19 inquéritos partiram da delação de Gonçalves Filho ou se trata-se de outro delator.

Com a abertura dos inquéritos, a Polícia Federal vai coletar provas pedidas pela PGR sob a supervisão do Supremo.

A matéria completa pode ser acessada em https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/01/15/operacao-carne-fraca-carmen-lucia-manda-abrir-19-inqueritos-para-investigar-politicos.ghtml?utm_source=twitter&utm_medium=social&utm_campaign=g1

MAIS VISITADAS DO MÊS

Contrato da iluminação pública de Olinda leva à condenação da vice-governadora de Pernambuco e ex-prefeita do município por improbidade administrativa com suspensão dos direitos políticos por seis anos

Corruptocracia Pernambucana: Prefeito com tornozeleira é recebido com festa ao retornar ao cargo depois de desviar quase cem milhões da Previdência. Veja o vídeo

STF derruba sigilo de gastos da Presidência e Bolsonaro terá que mostrar faturas milionárias do cartão corporativo

Cabos da PM/PE denunciam que governo de Pernambuco só promove oficiais: "Quanta injustiça numa única corporação!"

DRACO pede e TJPE autoriza prisão do filho do operador pivô do afastamento do prefeito de São Lourenço da Mata e da prisão do prefeito de Camaragibe