Em Jaboatão, Guarda Municipal teria sido usada para fazer segurança de festa infantil privada e para interditar rua para atender pedido de vereador. Veja Ordens de Serviços e vídeo

25 de fev. de 2019

/ by Blog da Noelia Brito

Após as revelações de que em Camaragibe, o prefeito municipal teria destacado a Guarda Municipal para formar cordão de isolamento para brincantes de um Bloco de Carnaval do seu secretário de Educação que teria como principal atração a noiva do prefeito,  começaram a pipocar denúncias de que a confusão entre o público e o privado, nas prefeituras pernambucanas, não seria um fato isolado ao episódio de Camaragibe.


A denúncia mais recente diz respeito a um flagrante documentado de uso de um destacamento da Guarda Civil Metropolitana de Jaboatão, municipio da Região Metropolitana do Recife, governado por Anderson Ferreira, do PR, para fazer a segurança privada de uma festa infantil para atender a uma demanda do vereador Carlos André (PHS) e líder do Prefeito na Câmara, conforme está explicitamente anotado na Ordem de Serviço n. 79/2019. O Blog apurou que a determinação teria partido do Secretário Coronel Eden Vespaziano, que, de acordo com a OS cuja imagem ora reproduzimos, teria determinado inclusive a interdição da área pela Guarda de Trânsito. Uma outra Ordem de Serviço, de número 40, assinada pelo Subcomandante da Guarda, Inspetor Severino Ramos José dos Santos confirma a denúncia.



Para dar ares de que se trataria de um evento público, fez-se constar que o evento, que na verdade era uma festa de aniversário de um ano de uma criança, seria um evento chamado "Festa das Crianças, entretanto, fotos do interior da festa em poder deste Blog comprovam que era um evento privado, onde fotos da aniversariante aparecem com destaque (o Blog não publicará as fotos do aniversário onde  aparece a imagem da aniversariante para preservar a criança, mas desde já disponibiliza os registros ao MPPE e ao TCE acaso solicitem para a comprovação das denúncias da população de Jaboatão).






Em Jaboatão, a bandalheira chegou a níveis tão alarmantes que o MPPE criou uma Força  Tarefa exclusivamente para investigar crimes e atos ímprobos contra a Administração PÚblica.



Nenhum comentário

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

© Todos os direitos reservados - 2021