General Heleno que considera o Nordeste o foco da "roubalheira", reforça ABIN em Pernambuco e no Ceará



General Heleno reforça Abin em Pernambuco, Ceará e Amazonas, informa a Coluna Radar da Veja. A cleptocracia está sem controle em Pernambuco. Tá bom de reforçar a PF também que já faz um excelente trabalho prendendo os corruptos que o TRF 5 solta antes de delatarem os cabecas das ORCRIMs.

General Heleno já declarou que o Nordeste era o centro da roubalheira no Brasil e causou reação dos senadores nordestinos investigados por crimes contra o Erário. Se o Nordeste todo é o centro da corrupção, não podemos afirmar, mas Pernambuco, onde os delatores da Lava Jato revelaram que Aldo Guedes e Iran Padilha exigiam 4% de propina sobre todos os empreendimentos e obras que se instalassem no Estado, para repassar aos seus chefes Eduardo Campos e Fernando Bezerra Coelho, certamente está no topo da lista, ao lado do Rio dr Janeiro (Delações da Odebrecht: depoimento detalha pagamento de propina em obras de Suape)

Reforçando ABIN, PF e CGU finalmente veremos a bandidalha impune de Pernambuco começar a pagar pelos seus crimes contra o Erário. Ninguém honesto suporta mais a corruptocracia pernambucana.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Certidão de Óbito autenticada pelo TJPE atesta morte de morador de Prazeres, em Jaboatão, Pernambuco, por coronavírus, mas SES não o inclui nas estatísticas. Secretaria silencia sobre o caso

URGENTE! Governo de Pernambuco estaria escondendo duas mortes por coronavírus. Denúncia é de policiais civis que trabalham no IML que não teriam equipamentos adequados para autópsia

Pacto Pela Morte: Delegados denunciam ordem do Governo Paulo Câmara que facilita prescrição de crimes, principalmente de homicídios, inclusive com ameaças de perseguições contra quem não aceitar prevaricar

Empresário que escapou de quarentena e levou covid-19 para sul da BA é filho de uma desembargadora do TJ/CE, ex-conselheira do CNJ

Direita já se organiza para derrubar Bolsonaro, o louco. Frota protocola impeachment e Janaina decreta: "esse senhor tem que sair"