Polícia Civil prende presidente e vice da URB de Igarassu por desvios de recursos públicos por meio de contratos com funcionários fantasmas



A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) deflagrou na manhã de hoje (26) a Operação Urbanizar que resultou na prisão, por ordem da Juiza Criminal de Igarassu, na prisão do presidente e da vice presidente da Empresa de Urbanização de Igarassu, ambos investigados peli uso de funcionários fantasmas para desvio de cerca de R$ 60 mil por mês de recursos da Prefeitura.

Além dos dois dirigentes da empresa municipal, uma terceira pessoa que seria a Secretaria da enpresa foi presa e ainda foi dado cumprimento a 7 mandados de busca e apreensão domiciliares

De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, o esquema era articulado por meio de funcionários fantasmas, supostamente contratados por Roberto Arcoverde, sua vice, Miriam Tenório, e Sheyla Teixeira Albuquerque, secretária da empresa. Segundo a polícia, os dois recolhiam os dados dessas pessoas, que, por sua vez, não sabiam que ‘trabalhavam para a Prefeitura’, com o intuito de simular o contrato de prestação de serviço.  

Os funcionários receberiam cerca de R$ 2 mil por mês. No entanto, o dinheiro era desviado pelos líderes do crime, o que chegou a gerar R$ 60 mil de prejuízo mensal à Prefeitura de Igarassu.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Entidades ligadas a empresário preso hoje pela PF, por desvios na Saúde, receberam mais de R$ 781 milhões do Estado e de Prefeituras pernambucanas

EXCLUSIVO: PF PRENDE PREFEITO E VICE DE AGRESTINA

Forbes: Lista de bilionários brasileiros traz 16 cearenses e 6 pernambucanos. Saiba quem são.

Operação Desumano: Orcrim que assalta cofres da Saúde do povo pernambucano há anos é desbaratada em megaoperação da PF, CGU, MPF e MPPE (GAECCO). Prefeituras do Recife e de Jaboatão e empresário, líder da ORCRIM, entre os alvos