Presidente da Câmara de Camaragibe pede ao MPPE que investigue origem dos patrocínios ao Bloco de Carnaval do secretário de Educação citado em áudio do prefeito Demóstenes Meira


Amanhã, 19, será a primeira Sessão Ordinária do ano na Câmara de Vereadores de Camaragibe.

O local deve estar lotado porque há muito a população tem cobrado o comparecimento dos vereadores, já que a Lei Orçamentária Anual e o Plano PluriAnual não foram aprovados, acarretando atrados de salários e bloqueio de serviços públicos essenciais, de acordo com os vereadores que denunciam que até mesmo o cemitério municipal chegou a parar por falta de pagamento dos funcionários.

O vereador Toninho (PTB), Presidente da Câmara, já solicitou 12 sessões extraordinárias, na tentativa de aprovar as leis orçamentárias, como é cabível. Entretanto, em todas as 12 sessões, 9 vereadores faltaram, causando o encerramento por falta de quórum.

Os vereadores ausentes alegam que as pautas já foram aprovadas, mas liminar do Desembargador Francisco Tenorio dos Santos suspendeu todos os atos por vícios legais, regimentais e processuais. Segundo informações dos bastidores, os mesmos vereadores devem faltar à sessão obrigatória de amanhã, desrespeitando todo o povo da cidade e tornando-se diretamente responsáveis por mais atrasos salariais e ausência de serviços básicos.

O vereador Toninho também deu entrada em uma representação no Ministério Público de Camaragibe, para que a Promotoria naquele Município investigue o pagamento de verba pública ao Bloco Canário Elétrico, do secretário de educação, Denivaldo Freire, que contou com apresentação também da noiva do prefeito, Taty Dantas. O motivo da representação é saber de onde vieram as verbas, já que não foram aprovadas as referidas leis pela Câmara e a quem foram destinadas, já que dois dos envolvidos têm relação direta com o prefeito.

MAIS VISITADAS DO MÊS

Certidão de Óbito autenticada pelo TJPE atesta morte de morador de Prazeres, em Jaboatão, Pernambuco, por coronavírus, mas SES não o inclui nas estatísticas. Secretaria silencia sobre o caso

URGENTE! Governo de Pernambuco estaria escondendo duas mortes por coronavírus. Denúncia é de policiais civis que trabalham no IML que não teriam equipamentos adequados para autópsia

Pacto Pela Morte: Delegados denunciam ordem do Governo Paulo Câmara que facilita prescrição de crimes, principalmente de homicídios, inclusive com ameaças de perseguições contra quem não aceitar prevaricar

Alunos de escola tradicional do Recife fazem apologia ao Nazismo e instituição solta nota de repúdio

Empresário que escapou de quarentena e levou covid-19 para sul da BA é filho de uma desembargadora do TJ/CE, ex-conselheira do CNJ