TCE LEVANTOU QUE DEZ DEPUTADOS DESTINARAM EMENDAS PARA COOPERATIVA LIGADA À FAMILIA DO PRESIDENTE DA ALEPE QUE RECEBEU, MAS NÃO PRESTOU OS SERVIÇOS. SAIBA QUEM SÃO

Olha o tamanho da bronca!

O Relatório do TCE/PE, revelado mais cedo por nosso Blog (confira AQUI), que apontou graves irregularidades em despesas do Instituto Pernambucano de Agronomia, ligado à Secretaria de Agricultura do Estado, pagando antecipadamente por serviços não prestados ou não concluídos,  traz em seu bojo, uma Planinha com todas as emendas parlamentares e respectivos autores e valores. De acordo com o Relatório de Auditoria mencionado, as emendas destinaram os recursos para uma cooperativa ligada a familiares do atual presidente da Alepe, Eriberto Medeiros. Essa Cooperativa,  contratada pelo IPA, sem licitação, por sua vez, subcontratou os serviços para empresas cujos sócios são um cunhado e primo de Eriberto Medeiros, a ex-esposa daquele e a Prefeita de CUMARU, esposa de Eriberto Medeiros.

Ainda segundo O TCE, as emendas omitiram os nomes das entidades beneficiárias na Lei Orçamentária, o que atesta o TCE, seria ilegal. Os nomes das entidades beneficiárias das emendas só foi informado ao secretário de Agricultura posteriormente por meio de ofícios desses deputados. Os deputados que enderacatam emendas para a Cooperativa da família do presidente da Alepe são: Adalberto Cavalcanti, Aglailson Júnior, André Campos, Angelo Ferreira, Antonio Moraes, o próprio Eriberto Medeiro, Manoel Santos, Rodrigo Novaes, Sérgio Leite e Zé Maurício.

Vejam a Planilha do TCE





MAIS VISITADAS DO MÊS

São dois, os Secretários de Geraldo Julio, presos pela Polícia Federal, ontem, por desvios em obra da BR 101, ambos indicados por Sebastião Oliveira

Mãe "rica" da "Beira Mar" reclama de escola cearense que coloca seus filhos em aulas on line com crianças de "outro nível". Escola emite nota lamentando discriminação

Com Covid19, Sikêra Jr. chora ao vivo e alerta: "não façam como eu fiz. Não subestimem a doença"

Exclusivo: Deputado Sebastião Oliveira, de Pernambuco foi alvo de buscas e apreensões da PF na Operação Outline. Dois ex-servidores do DER foram presos na manhã de hoje

Com salário líquido de R$ 7,9 mil, Secretário de Geraldo Júlio, preso pela PF por desvios no DER, confessa prática de agiotagem e posse de R$ 1,4 milhão em dinheiro. Prefeitura silencia